Rocinha será palco do Slam Favela em novembro

slamfavela

A maior favela da América Latina recebe, pela primeira vez, a batalha de poesias

A próxima edição do Slam Favela, a batalha onde cada participante apresenta poesias rimadas, vai acontecer pela primeira vez na Rocinha, na Praça da Vila Verde, no dia 11 de novembro, sábado, a partir das 16 horas. O evento é gratuito.

Serão três rodadas onde cada candidato deverá apresentar uma poesia diferente em três minutos. O vencedor será escolhido por um júri popular. Os interessados em participar, poderão realizar a inscrição na hora do evento com o Rennan Leta, do Poetas Favelados.

Guilherme Rimas, compositor nascido e criado na comunidade, é um dos organizadores. A ideia surgiu depois dele ter participado de uma edição do Slam Resistência na Praça Mauá, zona portuária do Rio de Janeiro e junto ao professor de Break do GBCR, Luck, resolveu levar a produção para a Rocinha.

“Então, confesso que estou surpreso com a repercussão! Não imaginava alcançar tantas pessoas e em tão pouco tempo de evento criado. Eu já organizei alguns eventos mas eu sou um simples Mc que só busca arte e cultura pra favela e esse é o mais ‘grandioso’ em relação a pessoas alcançadas. Creio que será um dia único onde teremos um resultado muito positivo! Onde abriremos os olhos dos moradores para dentro da própria favela e eles verão o potencial que habita aqui.” – afirma sobre as expectativas do projeto.

Os três finalistas terão a oportunidade de tatuar uma frase do poema que mais gostarem, através do apoio de Beto Tattoo, além de ganhar um boné da marca #hashtag. Também, durante o dia, serão aceitas doações de livros.

Como chegar?

Saindo da Central, os ônibus são o Troncal 4 ou 309. Descer em São Conrado, depois da passarela da Rocinha.

Quem vem da Alvorada, as linhas recomendadas são a Integrada 2 ou 309. Descer em São Conrado, antes da passarela da Rocinha e em frente ao Complexo Esportivo da Rocinha.

Para os que preferem metrô, descer na estação São Conrado.

O evento é gratuito.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]