Rodrigo Valente, o atleta que teve sua casa incendiada e se reergueu com ajuda da comunidade

Foto: Artigo Pessoal
Foto: Artigo Pessoal

Jogador de poker profissional desde 2012, Rodrigo ‘rodrigorpv’ Valente está numa fase excelente. Foi vice-campeão do evento TCOOP (Turbo Championship of Online Poker), e está no topo da tabela de líderes do PokerStars.

Podemos dizer que o atleta, neste ano, está dando a volta por cima. Isso porque em 2013, um incêndio trágico com que ele e sua família fez que eles perdessem tudo que tinham. Mas este acontecimento parece que trouxe mais força para Rodrigo batalhar por seus sonhos e alcançar vitórias, com a ajuda da comunidade carioca.

E nada em sua vida foi por acaso. Antes do poker, Rodrigo era gerente de um restaurante no Rio. Ele conta que conheceu o jogo em 2010, atravez de um pequeno site. Aprendeu as regras, começou a jogar online, mas por um bom tempo com apostas em dinheiro fictício e participações em alguns freerolls (torneios que não exigem pagamento de inscrição). 

Depois de estudar mais sobre o poker e frequentar o fórum MaisEV, para busca e troca de conhecimento, melhorou seus resultados e decidiu partir para uma carreira profissional. Até então, Rodrigo como gerente de um estabelecimento, jogava apenas a noite, quando voltava do trabalho. No final de 2011, saiu do emprego e percebeu que poderia se tornar um profissional vitorioso se tivesse mais tempo para se dedicar ao esporte da mente.

TCOOP (Turbo Championship of Online Poker) é uma nova série de torneios da PokerStars. O termo Turbo  é comumente encontrado em torneios de poker e diz respeito a uma subida dos blinds (apostas obrigatórias) mais rápidas do que o normal. Quanto mais eles sobem, menor o espaço de manobra para os jogadores, pois mais fichas vão para o meio da mesa no início de cada mão. Os torneios ganham mais dinâmica e o ritmo do jogo é mais acelerado.

Não demorou muito para o atleta perceber que tinha feito a escolha certa. Rodrigo conta em entrevista que estabeleceu uma rotina semanal para seu trabalho. A chamada rotina de grind (jogo) e estudos fez seu poker crescer e profissionalizar.

Chegou a participar de um time profissional, por pouco tempo, e estava jogando por conta própria quando soube que o 4bet tinha aberto inscrições para o time High Roller. Fechou a proposta com o 4bet, começando na equipe no final de 2013.

Não demorou para se adaptar e crescer com o time. Estava em plena evolução profissional quando o incidente do incêncio veio retardar seus planos na vida pessoal e profissional. As perdas materiais foram muito grandes, mas Rodrigo teve apoio dos familiares e amigos, e a mobilização de toda a comunidade do poker carioca. Logo estava de volta às mesas e às vitórias.

Ganhou, ainda em 2014, a primeira TLB semanal do PokerStars, depois o Sunday Rebuy. Em junho do mesmo ano, foi para Las Vegas disputar o WSOP (World Series of Poker), realizando o sonho de participar do maior evento de poker do mundo. No final do ano disputou alguns torneios em São Paulo, no BSOP Millions.

O ano de 2015 foi bastante favorável. Rodrigo Valente foi vice-campeão no TCOOP – Turbo Championship of Online Poker -, do PokerStars, garantindo um prêmio de US$ 61.405. Além disso, viajou com o time para jogar o o LAPT Peru, conquistando um vice-campeonato em um torneio paralelo, onde faturou US$ 8.229 dólares. 

Ainda em 2015, disputou o Main Event do Estrellas Poker Tour Barcelona, ficando com prêmio de US$ 2.117 dólares. No ranking PocketFives, o atleta está na 59º colocação entre os brasileiros. Mesmo com todo esse sucesso, seu foco continuou sendo o poker online, e seu sonho, formar seu próprio time.

E neste ano de 2016, sonhos realizados. Rodrigo Valente, com os sócios Geraldo César, Gustavo Mastelotto e Régis Kogler, todos profissionais do poker com muitas vitórias em seus currículos, comandam o Full Poker Team, que já conta com 15 jogadores. A meta agora é contribuir ao máximo para a profissionalização do poker no cenário nacional.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]