Rolé Carioca vai passear pela Leopoldina virtualmente

O rolé pela estrada de ferro que atravessa inúmeros bairros da zona Norte, será transmitido ás 10h do próximo domingo, de forma gratuita pela plataforma Zoom

Devido a pandemia do novo coronavírus, a edição Rolé Carioca 2020 está sendo feito de forma online. Nesse rolé que acontece no próximo domingo (11), a Estação Leopoldina é o ponto de partida deste que é segundo roteiro virtual do Rolé Carioca.

Na manhã de domingo, mais precisamente às 10h o Rolé Carioca vai abordar a tradicional Estação Leopoldina, percorrendo os bairros que constituem a Leopoldina. Atualmente a tradicional estação carioca, se encontra abandonada, e durante a live o Rolé também irá promover entrevistas e as suas já tradicionais “mini-aulas”, com historiador Willian Martins e Roberta Baltar, que irão abordar toda esta triste situação. 

Rota do passeio

O passeio segue em direção ao castelo em estilo mourisco que abriga a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), instituição científica de ponta, inaugurada originalmente para fabricar soros e vacinas contra a peste bubônica, e que hoje é referência em pesquisas para vacina contra a covid-19. 

E continua pela icônica Avenida Brasil, principal via de acesso rodoviário à cidade do Rio de Janeiro, que liga o centro da cidade às zonas Norte e Oeste.

Fruto direto desse movimento, o bairro do Complexo da Maré, que é formado por 16 favelas, é a próxima parada do roteiro. Originalmente colônia de pescadores, a Maré é hoje um dos maiores conjuntos de favelas do País, com 140 mil moradores. E na Maré que se situam vários pontos do passeio, incluindo o Piscinão de Ramos.

Finalizando pelos bairros de Ramos, sede da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, e Olaria, berço do tradicional bloco Cacique de Ramos, um dos símbolos mais populares do Carnaval carioca, coroando a visita guiada pelos subúrbios da Leopoldina região formada pelos bairros de Bonsucesso, Brás de Pina, Cordovil, Manguinhos, Olaria, Parada de Lucas, Penha, Penha Circular, Vila da Penha, Ramos e Vigário Geral.  

Como será realizado ?

Foto: Reprodução

Imagens aéreas feitas por drone, mapas digitais e imagens de arquivo dão origem a um material inédito, uma visualização imersiva apresentada em evento exclusivo. Às imagens da cidade são adicionados personagens, acontecimentos históricos e curiosidades abordando a relação entre as pessoas e o espaço urbano ao longo dos anos. O novo formato garante, como nos eventos presenciais do Rolé Carioca, uma aula descontraída, com destaque para informações que vão além da história e contemplando camadas afetivas da relação com a cidade.

O estúdio M’Barakå é realizador e idealizador do projeto, e conta com o patrocínio da Estácio e da Operadora Nacional do Sistema Elétrico (ONS), copatrocínio da First RH Group e Shift Gestão de Serviços e apoio da Lecca e da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Ao vivo pela plataforma Zoom, um link de acesso será liberado às 09h50 nos perfis do projeto no Facebook e Instagram, e terá a duração de aproximadamente 2 horas.