Sexualidade na Melhor Idade

Love111

O tempo todo ouvimos falar da sexualidade, seus cuidados e a adolescência; parece até que as outras faixas etárias são assexuadas. Vamos tratar de quebrar esse tabu agora!

Antes, o ato sexual era concebido apenas para a reprodução e tudo que fugisse desse padrão era visto como sujo, imoral. No final do século XX, começaram a ampliar o conceito de sexualidade e agregar a questão do desejo. Com essa mudança, trouxemos o campo do afeto e da escolha para realizar o ato sexual. E quando pensamos em desejo, afeto e escolha; permitimos que o sexo seja feito não somente para reprodução e em qualquer faixa etária a partir do desejo e do prazer, incluindo a 3° idade.

Claro que o sexo na 3° idade, ou como chamam atualmente, melhor idade, não será o mesmo de quando a pessoa era mais nova, tem suas limitações como também em qualquer faixa etária. Quando se é mais novo, a descoberta do ato sexual é uma questão, ainda não sabemos o que fazer, mal conhecemos o nosso próprio corpo e como vamos conhecer o corpo do outro? Toda fase tem seus obstáculos, mas na melhor idade depois de algumas experiências, conhecer seu próprio corpo e seus pontos de prazer pode ser sensacional.

sexo-na-terceira-idade

Mas sexo não é apenas prazer e desejo, temos o campo do afeto e da troca, na melhor idade ainda é possível amar e namorar. Enquanto o coração bate ainda estamos vivos e precisamos nos permitir. Existem bailes para a 3° idade onde se pode dançar, conhecer pessoas novas e se divertir; esses lugares permitem que a energia sexual seja movimentada, pois normalmente ela fica apagada pelo papel de idoso. Energia sexual não significa o ato sexual em si, mas essa forma de se expressar com o mundo.

Não vamos negar que há um valor na sociedade pelo corpo jovem, magro, em forma e enfim. Existe uma cobrança de que a mulher precisa estar sempre bonita e que o homem, não pode falhar. Em toda fase da vida temos um corpo que nos acompanha e é modificado pelas vivências, o belo está em perceber e assumir sua forma de Ser no mundo.

AUTOR:

Monique_Moreira_colunistafixo

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]