Tiroteio no Alemão deixa uma moradora morta e três feridos

WhatsApp Image 2019-03-03 at 15.43.06

Durante a operação, dois agentes da PM também foram baleados na troca de tiros

Ao menos quatro pessoas foram baleadas em mais um dia de operação da Pm nesta manhã de domingo (03) no Complexo do Alemão. O confronto deu inicio na comunidade da “Canitar” e “Casinhas”, onde dois agentes da Pm e dois moradores foram baleados.  Ana Maria Vieira de Souza, 54 anos, foi atingida na barriga na sala de casa e socorrida pelos moradores para o Pan de Del Castilhos. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. A informação foi confirmada pela filha da idosa via redes sociais. Um mototaxistas, conhecido como Leoninas Anacleto, 22 anos, também foi baleado e levado para o hospital Salgado Filho, Méier e ainda não temos mais informações sobre seu estado de saúde.

Dois agentes do Grupamento de Intervenção tática (GIT) da Coordenadoria de Policia Pacificadora (CPP) também foram baleados nesta operação. O soldado Felipe, atingido na coxa e Sd Brasileiro, atingido no pé e na panturrilha, foram socorridos para o hospital Getúlio Vargas, na Penha com o estado de saúde estável. A troca de tiros durou mais de quatro horas em cerca de quatro comunidades do Alemão, com o uso de dois veículos blindados para operação.

Segundo informações, os militares teriam ido até a comunidade da Canitar para impedir que acontecessem um Baile Funk. Nas imagens enviadas por moradores, o blindado aparece derrubando a estrutura de um evento que rolaria na região.

Pela redes sociais, os moradores relatavam o momento de terror nas regiões afetadas pelos tiroteios durante a operação.

Uma parte de telha e cobertura de uma das casas de um morador, foi destruido pelo veiculo blindado. Imagens registradas por moradores mostram o blindado subindo a calçada e destruindo a telha. em seguida, resto da cobertura ficou pelo chão. 

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]