Virada de ano às escuras no Complexo do Alemão

Conjunto de favelas do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro.
Conjunto de favelas do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro.

O final de ano não foi fácil para os moradores de diversas comunidades do Complexo do Alemão. Dentre elas, uma das mais afetadas é o Morro da Baiana. Desde o começo do verão, faltou luz praticamente quase todos os dias. Inclusive no último dia do ano. O Réveillon foi no escuro mesmo, e em alguns pontos da comunidade podia-se notar a instabilidade da corrente elétrica, que ora voltava com força, ora desaparecia completamente aumentando ainda mais o risco de curto-circuito nos postes e eletrodomésticos.

A aposentada Dona Raimunda, 65, mora na comunidade há mais de 40 anos. Ela conta que já virou tradição a falta de luz nos finais de ano, mas que esse está batendo recorde:

“Sempre faltou luz aqui no final de ano, mas nunca ficamos tanto tempo sem luz. Vi pessoas jogando ceias quase inteiras no lixo, peças de carne. Pessoas passando mal de calor sem ter uma água gelada para beber”.

​Alguns moradores decidiram tentar resolver o problema arrecadando dinheiro para fazer reparo por meios próprios (foto). Entramos em contato com a Assessoria de Imprensa da Light, mas até o momento não obtivemos qualquer resposta. Continuaremos acompanhando o caso, até que possa ser solucionado.

Foto: Ratão Diniz

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]