A poesia como ferramenta de comunicação, mostrando o cotidiano da favela através do morador da favela Para Pedro

Morador e cria da favela Para Pedro, que fica no Colégio, zona norte do Rio, Victor Tavares, usa da sua genialidade e dom de escrita, para transcrever em forma de

Morador e cria da favela Para Pedro, que fica no Colégio, zona norte do Rio, Victor Tavares, usa da sua genialidade e dom de escrita, para transcrever em forma de poesia, todo cotidiano territorial, a partir de sua experiência e do olhar dos moradores. Em um dos seus versos ele retrata a dor da favela : “É triste viver com os bandidos de farda, interrompendo sonhos de quem chama a vida de batalha. É triste moradores da favela se despedindo forçado pelos projéteis de uma arma do estado.”