Alimentação Orgânica como Direito: Favelas se Organizam para Soberania Alimentar na Pandemia

CEM—Centro de Integração na Serra da Misericórdia : Ana Santos é educadora e culinarista na favela Terra Prometida que fica situada no Complexo da Penha. Ela é co-fundadora do Centro de Integração

CEM—Centro de Integração na Serra da Misericórdia : Ana Santos é educadora e culinarista na favela Terra Prometida que fica situada no Complexo da Penha. Ela é co-fundadora do Centro de Integração na Serra da Misericórdia (CEM), que defende a soberania e a segurança alimentar na área em torno da Serra da Misericórdia, a maior floresta urbana na Zona Norte (AP3) da cidade. A iniciativa coloca a agroecologia e a agricultura urbana no centro da luta contra a injustiça social.

O CEM lançou o projeto Favela Sem Corona uma semana antes do início da quarentena. O projeto arrecada fundos para a compra de alimentos diretamente de produtores orgânicos a preços acessíveis e depois os distribui às famílias sem nenhum custo. “As dúvidas eram muitas e a incerteza sobre o tal vírus era maior ainda, afinal, ninguém no morro ainda tinha sido infectado”, disse Ana. “Ali, vimos a necessidade de ampliar nossa comunicação e atuação, pois também já haviam muitas pessoas sem suas rendas.”