Brasileiros que tiveram o auxílio de R$600 negado vão poder receber o benefício

Aproximadamente 1,5 milhão de pessoas devem receber o pagamento do auxílio de R$ 600 nos próximos dias. Acontece que esse total de pessoas foram analisadas novamente pela DataPrev após terem

Aproximadamente 1,5 milhão de pessoas devem receber o pagamento do auxílio de R$ 600 nos próximos dias. Acontece que esse total de pessoas foram analisadas novamente pela DataPrev após terem feito a contestação para receber as cinco parcelas do auxílio pago pelo governo federal. Após a validação, os dados serão atualizados no portal de consultas da DataPrev. De acordo com a empresa, o conjunto de informações abrange os pedidos feitos nos três últimos meses. O resultado da análise foi encaminhado ao Ministério da Cidadania para homologação. “Até momento, a atuação da Dataprev no reconhecimento do direito do cidadão está restrita apenas à primeira parcela do benefício. A reavaliação e autorização para pagamento das demais parcelas são hoje realizadas pelo Ministério da Cidadania”, ressalta o órgão.
Até o momento, não foi divulgado quando o pagamento desses pedidos será liberado, pois ainda passarão pela homologação do Ministério da Cidadania. No entanto, já existe a garantia de que os aprovados terão direito a todas as parcelas do auxílio emergencial. A Dataprev também informou que concluiu, na semana passada, o processamento dos últimos requerimentos feitos entre 17 de junho e 2 de julho nos canais da Caixa. As informações foram enviadas no último dia 7 para homologação do Ministério da Cidadania. Até 2 de julho, 65,4 milhões de cidadãos foram considerados elegíveis, segundo dados da Dataprev. Outros 42,5 milhões foram considerados inelegíveis para receber o benefício.

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]