Clientes de Nubank e Picpay relatam ‘sumiço’ do auxílio emergencial das contas

Clientes do Nubank e do PicPay foram surpreendidos ao darem falta nas suas contas de quantias referentes ao auxílio emergencial recebido por eles. Muitos brasileiros têm recorrido ao pagamento de boletos gerados em favor próprio, para transferirem o

Clientes do Nubank e do PicPay foram surpreendidos ao darem falta nas suas contas de quantias referentes ao auxílio emergencial recebido por eles. Muitos brasileiros têm recorrido ao pagamento de boletos gerados em favor próprio, para transferirem o dinheiro da poupança digital da Caixa Econômica Federal a uma conta com menos limitações. A estratégia possibilita movimentar o valor antes do prazo determinado pelo banco público para transferências e saques, e não é irregular, segundo o Banco Central (BC). Mas enfrentou problemas.

Segundo o Nubank, os montantes, na verdade, tinham sido devolvidos para a Caixa Econômico, seguindo uma listagem de pessoas que teriam recebido pagamentos “em duplicidade”. Ou seja, a Caixa teria explicado que, devido a uma falha em seu sistema, depositou duas vezes a quantia devida para alguns boletos gerados. Fontes do mercado financeiro afirmam que os pedidos de estornos de um banco para outro são comuns e é de bom tom atendê-los imediatamente.