Defensoria quer detalhes de cor e território das vítimas de covid; doença já matou 192 em favelas

Defensoria Pública da União pediu que seja criado perfil com cor de pele e local onde moradores vivem. Ativistas consideram que impacto é maior nas favelas do Rio. O número

Defensoria Pública da União pediu que seja criado perfil com cor de pele e local onde moradores vivem. Ativistas consideram que impacto é maior nas favelas do Rio. O número de mortes causadas pelo novo coronavírus chegou a 192, segundo dados do portal Voz das Comunidades. Devido à falta de informações a respeito do impacto da Covid-19 nas favelas, a Defensoria Pública da União quer tornar obrigatória a identificação dos pacientes a partir da cor da pele e território em que vive.