Diretor de ala da Mocidade vai prestar queixa: ‘O mal do racista é não admitir que ele é racista’

Vítima de racismo em um supermercado em Madureira, na Zona Norte do Rio, o diretor da ala de passistas da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, George Louzada, vai

Vítima de racismo em um supermercado em Madureira, na Zona Norte do Rio, o diretor da ala de passistas da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, George Louzada, vai prestar queixa ainda nesta sexta-feira, dia 14, na 29ªDP (Madureira) contra o gerente da filial da Rede Multimarket, na qual ele relatou ter sido perseguido e além da tentativa de olhar o que havia na sua bolsa. O coreógrafo, de 29 anos, relatou a situação preconceituosa pelas redes sociais, onde recebeu apoio, e explicou que não fez o Registro de Ocorrência logo após o ocorrido, na tarde de quinta-feira, dia 13, porque estava muito abalado.