Especialistas se dizem em choque e consideram precoce antecipação de plano de reabertura da prefeitura

A presidente da Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro, Tânia Vergara, recebeu com choque a notícia da antecipação da fase três do plano de reabertura. Segundo a

A presidente da Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro, Tânia Vergara, recebeu com choque a notícia da antecipação da fase três do plano de reabertura. Segundo a especialista, a comunidade científica esperava avaliar o impacto da fase dois somente no dia 1º de julho, data em que a medida completaria duas semanas, tempo médio de propagação do vírus.
— É imprevisível o que vai acontecer agora. Nesse momento, a gente vai ter que orar. Nossa taxa de contágio, ou seja, a capacidade de um doente infectar outra pessoa está acima de 1. Isso significa que a epidemia está em crescimento. Para considerá-la sob controle, ela precisaria estar abaixo de 1. Além disso, diferente de outros países do mundo que afrouxaram as medidas de isolamento, nós não temos a capacidade de testar rapidamente a população. Os testes que temos não são suficientes — explica.

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]