Gari que denunciou condições precárias de trabalho durante a pandemia é punido com suspensão pela Comlurb

Após a divulgação de um vídeo com duras críticas às condições de trabalho de garis em meio à pandemia do novo coronavírus, a Comlurb aplicou uma punição ao autor da gravação, Bruno

Após a divulgação de um vídeo com duras críticas às condições de trabalho de garis em meio à pandemia do novo coronavírus, a Comlurb aplicou uma punição ao autor da gravação, Bruno Coelho de Lima, de 35 anos, vice-presidente da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da gerência da empresa no Engenho de Dentro. Ele recebeu cinco dias de suspensão após o vídeo, feito durante uma reunião com garis em que criticou também o processo de flexibilização da prefeitura, ser divulgado nas redes sociais.
Ele também acusou a empresa de não ter um protocolo de ação durante a pandemia. E criticou a máscara de pano fornecida pela Comlurb aos garis e a necessidade de levar as roupas de trabalho para serem higienizadas em casa. Ele ainda denuncia ter colegas que continuam trabalhando apesar de serem hipertensos.
Bruno voltou ao trabalho na segunda-feira e em seu perfil no Facebook fez um comentário dizendo que não se intimida com a punição aplicada.