Perfis fakes se passam por contas do governo e enganam mais de 345 mil pessoas

O dfndr lab, laboratório de segurança digital da PSafe, detectou 279 perfis falsos, 162 no Facebook e 117 no Instagram. As contas fakes, criadas a partir de março por cibercriminosos, têm como

dfndr lab, laboratório de segurança digital da PSafe, detectou 279 perfis falsos, 162 no Facebook e 117 no Instagram. As contas fakes, criadas a partir de março por cibercriminosos, têm como objetivo se passar por canais oficiais do governo brasileiro para roubar dados pessoais de vítimas e incentivar compartilhamento de links maliciosos. Até o momento, os perfis reúnem mais 345 mil seguidores e 86 mil curtidas.

Os golpes usam programas reais do governo, como o auxílio emergencial e outros benefícios anunciados durante a pandemia, e até mencionam o nome de grandes bancos, como a Caixa Econômica, para passar credibilidade e enganar pessoas a procura de informações através das redes sociais. Como as buscas pelos termos estão em alta, o golpe tem alcançado alto nível de disseminação.

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]