Problema em elevatória da Cedae: um milhão de pessoas enfrenta falta d’água

Com três de seus nove motores fora de operação, a elevatória trabalha com apenas 75% de sua capacidade. A Cedae tem feito manobras para tentar não deixar áreas do Rio

Com três de seus nove motores fora de operação, a elevatória trabalha com apenas 75% de sua capacidade. A Cedae tem feito manobras para tentar não deixar áreas do Rio desabastecidas, o que tem se mostrado ineficaz. Consumidores têm que conviver com rodízio no abastecimento, com períodos sem uma gota de água nas torneiras. A previsão para a normalização do serviço é em até 23 dias.