Clínica da família do Alemão lança painel de monitoramento da segunda onda de Covid-19

O Complexo do Alemão é a segunda comunidade da cidade do Rio com o maior número de casos de Covid-19 registrados
segundaondanaclinicadafmailia1

A Clínica da Família Zilda Arns, que atende a região do Complexo do Alemão e redondezas, reativou nesta semana o painel de monitoramento da Covid-19 da unidade. Os dados estão sendo contabilizados desde o último dia 30 de novembro devido ao crescimento de pacientes apresentando casos de Síndrome Gripal. O que parece ser o início de uma segunda onda da pandemia do novo coronavírus.

Desde o fim do mês de outubro a cidade do Rio de Janeiro vem registrando um aumento significativo de casos confirmados de pessoas infectadas com o novo coronavírus. As favelas do Rio acompanham estes aumento de casos, por isso, a Clínica da Família Zilda Arns decidiu organizar as planilhas de atendimento COVID. E com isso, reativar o painel da unidade. Mais de 950 moradores foram atendidos, dentre estes pacientes 95 testaram positivo para a Covid-19.

No início da pandemia as pessoas idosas, que estão entre o grupo de risco, eram as pessoas que mais contraem o vírus. Contudo, nesta segunda onda os jovens registram a maior quantidade de casos. O painel mostra que 192 moradores de 20 a 29 anos foram atendidos, 18 testaram positivo para Covid-19. O Morro das Palmeiras é a localidade com mais números de casos registrados na unidade. O aumento de casos nos últimos dois meses pode ser reflexo da diminuição das medidas de isolamento da cidade do Rio. 

O painel é uma iniciativa de médicos preceptores e residentes, com o objetivo de trazer informações atualizadas e transparentes sobre o trabalho no território. Segundo o Painel de Coronavírus nas Favelas, desenvolvido pelo Voz das Comunidades, o Complexo do Alemão é a segunda comunidade da cidade do Rio com o maior números de casos de Covid-19 registrados: 1.090 moradores até o momento, com 67 óbitos.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]