Confira os locais em favelas que ainda oferecem testes rápidos para Covid-19

Manguinhos e Maré possuem polos com capacidade de receber juntas 1200 pessoas por dia
Foto: Marco Antonio Rezende/Prefeitura do Rio
Foto: Marco Antonio Rezende/Prefeitura do Rio

Embora o número de casos de Covid-19 estejam menores do que anteriormente na cidade do Rio, ainda é preciso ter se atentar as medidas de proteção. E, se os sintomas da doença aparecerem, é possível realizar testes gratuitos em diversos locais da cidade. No momento, algumas favelas têm pólos fixos para atendimento.

Locais

Três espaços em comunidades oferecem ainda testes rápidos da doença às pessoas que apresentam sintomas de Covid-19 ou que tiveram contato com alguém infectado

Em Manguinhos, os moradores podem se dirigir ao Centro Comunitário de Defesa da Cidadania (Rua Leopoldo Bulhões 952 – CCDC Manguinhos) ou no pólo itinerante Academia Carioca (Praça da Cidadania, no Depósito de Suprimentos do Exército, Manguinhos). No Complexo da Maré, são feitos no Ciep Ministro Gustavo Capanema (Vila dos Pinheiros). As três unidades juntas têm capacidade de receber 1200 pessoas diariamente e não é necessário agendamento.

Os testes são oferecidos pela Fiocruz em parceria com o projeto Conexão Saúde-De Olho no Covid e tem apoio do SAS Brasil, Redes da Maré, Conselho Comunitário de Manguinhos. União Rio e Dados do Bem completam a parceria. 

Alguns centros de testagem, por outro lado, foram fechados nesse início de ano. A Vila Olímpica do Alemão, por exemplo, encerrou os trabalhos em fevereiro. De acordo com os funcionários, o motivo foi devido à redução drástica de atendimentos no local. Os profissionais da saúde que atuaram no polo foram remanejados para as Clínicas da Família da região.

A Vila Olímpica do Alemão recebia cerca de 100 pacientes por dia
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Outras alternativas

As comunidades que não tem pólos de testagem podem procurar atendimento nas Clínicas da Família e nos Centros Municipais de Saúde. Após a consulta, o médico vai encaminhar para exame, se for necessário.  

Os locais mais próximos da residência podem ser verificados através do link prefeitura.rio/ondeseratendido. Quando se abre, o morador tem a opção de colocar o endereço no canto esquerdo da tela, na parte de cima. Após a pesquisa por endereço, é possível verificar a localização da unidade de saúde de preferência para realização do teste. As clínicas funcionam das 8 às 17h, de segunda a sexta, e aos sábados, das 8 às 13h. 

Além desses centros de atendimento, as pessoas podem ir a outros pontos de saúde. Veja a lista a seguir:

  • Cento de Testagem Miguel Couto (CMS Píndaro de Carvalho Rodrigues)
  • Espaço Cultural da Marinha (Centro)
  • Policlínica Naval Nossa Senhora da Glória (Tijuca)
  • Policlínica Rodolpho Rocco (Del Castilho)
  • Unidade Ambulatorial Almir Dulton (Campo Grande)
  • Palacete Princesa Isabel (Santa Cruz)
  • Hospital Municipal Francisco da Silva Telles (Irajá)

A Secretaria Municial de Saúde afirma que em caso de Urgência ou emegência, os pacientes devem procurar as UPAS ou emegências.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]