Rocinha tem 2 mortos em menos de 24h por suspeita da coronavirus

images

Quando os primeiros casos de Coronavírus foram noticiados ao redor do mundo, o medo chegava junto com as informações. Quem carece do Estado em dias normais já temia a possibilidade da pandemia atingir zonas periféricas.  

Na última segunda-feira duas mortes por suspeita de coronavírus foram confirmadas na UPA da Rocinha: Antônio Edson Mesquita Mariano, de 67 anos e Maria Luiza Santana do Nascimento, de 70 anos. Mariano, como era chamado, tinha em seu histórico de saúde Diabetes tipo 2 e Hipertensão arterial sistêmica, doenças preexistentes que, além da idade, o colocavam no grupo de risco. 

Dados do Ministério da Saúde apontam que o avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). Outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março) e quase 3.000 casos de 27 a 31 de março, quando a contagem acumulada bateu quase 6.000 infectados.

Casos como o de Mariano e Maria Luiza nos alertam para reforçar a importância dos cuidados para a prevenção e também para que a quarentena seja respeitada para que outras vidas não sejam levadas pela doença. Durante todo o período de pandemia o Voz das Comunidades continuará fazendo a cobertura de novos casos do novo Coronavírus em suas redes sociais e pelo portal de notícias.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]