No Alemão, Clínica Rodrigo Roig cria o Dia D do preventivo; saiba mais

Iniciativa quer mais mulheres atendidas pela unidade realizando o exame que detecta o câncer de colo do útero
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Em 2020, apenas 6% das mulheres entre 25 e 64 anos da Região Metropolitana do Rio fizeram o exame preventivo. O número foi divulgado pelo SUS, onde foi feito um levantamento da quantidade de consultas ambulatoriais. O preventivo é o exame principal para detectar o câncer de colo do útero e, no Brasil, é a quarta principal causa de mortes de mulheres atingidas pela doença. 

É certo que a pandemia diminuiu bastante a procura pelos exames, mas, desde antes da origem da Covid-19, muitas mulheres não fazem o preventivo no período indicado. É o caso da moradora da Alvorada, Maria do Socorro Soares, de 60 anos, que frequentou a clínica da família Rodrigo Roig, no Alemão, para realizar o exame. Segundo ela, a rotina e as responsabilidades a impediram de cuidar da própria saúde. “Eu tava até com medo, mas o atendimento foi dez! Às vezes, eu não tenho tempo de me cuidar, mas agora eu vou vir aqui sempre”, completa Maria. 

Maria do Socorro voltou a fazer o preventivo depois de muito tempo
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

A Clínica Rodrigo Roig pretende preparar um dia a cada mês o chamado Dia D, dedicado à coleta de preventivo para mulheres de 25 e 60 anos, além dos agendamentos que já estão no calendário. “A Cristielle, gerente da clínica da família, teve esta iniciativa para alcançar essas mulheres, que, às vezes, não tem tempo. E a proposta é fazer no sábado também”, conclui a enfermeira da unidade, Andressa da Silva.

Mais informações através do Instagram (@rodrigoaguilarrroig).

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]