Professor de kickboxing, Márcio Couto morre aos 37 anos vítima da Covid-19

O professor de 37 anos é mais uma vítima da Covid-19 nas favelas do Rio
marcio couto

Faleceu no início da manhã deste sábado, dia 06 de março de 2021, o Professor de artes marciais Márcio Couto de 37 anos, vítima da covid-19. Aproximadamente há  uma semana estava internado em estado grave por complicações do novo coronavírus.

O professor atualmente fazia parte do CT Max Fight em Ramos, onde dava aula. Burgão como era conhecido, dava aula para inúmeros jovens do Complexo do Alemão. Multicampeão no Kickboxing com títulos nacionais e internacionais, Márcio formava campeões dentro e fora dos tatames. O professor começou no mundo das lutas aos 10 anos de idade através de um projeto social do mestre e amigo professor Henrique Silva. 

Márcio deixa um filho, além de um legado dentro e fora dos tatames, na vida de todos os seus alunos.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]