Candidata Martha Rocha visita o projeto ‘Nós do Morro’ no Vidigal

A candidata assegurou que a cultura é a chave para a retomada do crescimento econômico da cidade

Candidata Martha Rocha visita o projeto ‘Nós do Morro’ no Vidigal

Foto: Samuel Barcellos/ Reprodução

Na tarde de terça-feira (10), a candidata a prefeitura do Rio, pelo PDT, Martha Rocha visitou a sede do Grupo Nós do Morro, no Vidigal. No local, conversou com representantes da entidade e ouviu reivindicações para a continuidade do trabalho que já formou mais de 12 mil jovens em diversos segmentos da arte. 

Nesse período de quase trinta anos de atuação, o grupo ‘Nós do Morro’ já montou 25 peças profissionais, além de terem sido produzidas curtas-metragens e uma série de TV. 

“Quando a gente anda pelo Vidigal, a gente vê o quanto esta comunidade respira e transpira cultura. E a gente tem aqui um dos mais belos projetos que é o “Nós do Morro”. Um projeto que foi além da cidade do Rio de Janeiro, além do Brasil. Tem um reconhecimento internacional e nós precisamos fortalecer estes projetos”, afirmou a candidata.

Martha Rocha criticou o desmantelamento das políticas para a cultura da cidade pela atual administração e se comprometeu a investir no setor:

“Estes projetos vão conquistar a recuperação econômica da cidade. Mais do que isso, é através da cultura que nossos jovens e nossos adolescentes vão ter uma nova perspectiva de vida, vão olhar para o futuro, como um futuro diferente. Poderão ser atores, atrizes, dançarinos, diretores de teatro, produtores culturais e poderão trabalhar na fotografia, poderão trabalhar como câmera, em uma infinidade de atividades culturais.” lembrou a candidata.

Depois Martha se reuniu com o presidente da Associação de Moradores da Vila do Vidigal, onde assinou um termo de compromisso para a recuperação e conservação de ruas internas e da Avenida Presidente João Goulart, e para a construção de uma Clínica da Família na comunidade. Segundo o presidente da associação, Marcio de Faria, a clínica que funciona hoje não suporta mais a demanda do morro, que tem aproximadamente 35 mil moradores. 

“Na nossa administração, na saúde, a gente vai priorizar a atenção básica. E quero aqui defender também os direitos da mulher. Eu falo em defesa das mulheres porque boa parte da minha vida eu trabalhei atendendo a mulheres vítimas de violência doméstica e eu tenho a absoluta certeza de que neste momento em que eu estou aqui no Vidigal, alguém com certeza entende do que eu estou falando, do que representa a violência contra a mulher.” – concluiu.