Voz das Comunidades cria cartilha ‘Como votar com segurança durante a pandemia’

Cartilha será enviada para os mais de 15 grupos de moradores conectados ao Voz das Comunidades que fazem de diversas favelas da cidade

Voz das Comunidades cria cartilha ‘Como votar com segurança durante a pandemia’

Colaboração: Matheus Andrade

Neste domingo 15 de novembro, vão começar as eleições municipais do Rio de Janeiro. Contudo, ainda se vive uma pandemia, e os cuidados com coronavírus são extremamente necessários. Devido à isso o Voz das Comunidades preparou a cartilha ‘Como votar com segurança durante a pandemia’ para os moradores com todos os cuidados e informações que se deve ter na hora de votar.

“Uma grande parcela da população se informa pelo que é compartilhado no Whatsapp, sendo assim, a informação de qualidade tem de ser trabalhada nesta mídia. Estamos na eleição mais atípica em tempos, e as pessoas não estão cientes dos cuidados para poderem votar durante a pandemia. Esperamos que esta cartilha possa ajudar a população em exercer seu papel de cidadãos mantendo as devidas cautelas”, conta Raífe Salles, responsável pela direção de arte, texto e revisão doa cartilha.

A equipe de produção trabalhou a partir das informações do TRE e inspirada em outras cartilhas que circulam entre os grupos de WhatsApp. “Para chegar num formato de cartilha ideal, pesquisei materiais já produzidos neste formato que tivessem o mesmo público alvo que o Voz das Comunidades, como a cartilha de “Prevenção à Violência Armada em Manguinhos”, completa Raífe. O projeto gráfico foi assinado pela designer Ana Clara Selhorst, que se prontificou em produzir o material voluntariamente.

A cartilha ‘Como votar com segurança durante a pandemia’ será enviada para os mais de 15 grupos de moradores conectados ao Voz das Comunidades que fazem de diversas favelas da cidade. Você pode baixar clicando aqui.

Mudança de horários

O primeiro turno das eleições que dará o cargo na prefeitura do Rio de Janeiro e na câmara dos vereadores acontece e neste domingo , e o segundo turno, caso seja necessário, está marcado para dia 29 de novembro. As seções ficarão abertas das 7h às 17h, primeira mudança que vai acontecer é que, nestas eleições terá um horário especial, dentro desse horário, das 7h até 10h será destinado às pessoas de 60 anos ou mais.

Cuidado com as mãos

As mãos deveram ser higienizadas com álcool em gel (que estarão disponibilizados nos locais de votação) antes e depois do eleitor votar. Devido a estes cuidados mais especiais com as mãos, o TSE recomenda a todos os eleitores a levarem sua própria caneta, para assinar o caderno de votação. O processo de biometria também não será usado, para que não haja contaminação.

Distanciamento

Serão feitas marcações no chão para que possa ser respeitado o distanciamento de 1M entre as demais pessoas no local. Os mesários foram convocados seguindo protocolos definidos para que fosse evitados a exposição destas pessoas à contaminação pelo novo coronavírus. Pessoas do grupo de risco, com doenças crônicas ou com mais de 60 anos, foram dispensadas do trabalho nas eleições deste ano. Além dos mesários, os servidores da Justiça Eleitoral que trabalharão no dia da votação receberão máscaras faciais, que deverão ser trocadas a cada quatro horas, proteções de rosto do tipo face shield e álcool em gel 70%.

Dispensa da votação

Aqueles moradores que estiverem apresentando os sintomas da Covid-19 não deverão ir votar. A justificativa de falta não será feita presencialmente para evitar aglomerações. Mas sim pelo aplicativo e-Título, que pode ser usado em qualquer smartphone (iOS ou Android), será possível fazer a justificativa sem sair de casa.

Mudanças nas sessões eleitorais

Afim de evitar estas aglomerações algumas sessões sofreram alterações, por isso uma recomendação é que o eleitor verifique se o seu local de votação mudou. No site do TRE-RJ é possível confirmar o local onde está cadastrado para votar nas eleições deste ano. Na aba “Eleitor”, acesse “Local de Votação”. Basta preencher o nome próprio, data de nascimento e nome da mãe.

Passo a Passo

Além da distância de 1M, não deve haver contato entre o eleitor e o mesário, com isso, o eleitor vai erguer o braço e mostrar seu documento oficial com foto. O mesário vai ler o nome do eleitor em voz alta e pedir que ele confirme se a identificação está correta. Após isso o eleitor deve guardar seu documento e higienizar as mãos com álcool em gel, em seguida deverá assinar o caderno de votação com sua própria caneta, nessa hora o eleitor receberá seu comprovante de votação. Depois de ser autorizado pelo mesário a ir até a cabine de votação, o eleitor deverá digitar o número de seus candidatos na urna eletrônica e apertar a tecla confirma após cada voto para encerrar a votação. Por último deve- se higienizar as mãos novamente com álcool em gel e deverá se retirar imediatamente da seção eleitoral.