Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Mãe de jovem morto na chacina do Jacarezinho vai usar indenização de Thiago Gagliasso para doar quentinhas

Ator foi condenado por danos morais após divulgar fake news sobre a dona de casa Adriana Santana de Araújo Rodrigues
Adriana Santana com a camiseta estampando a imagem do filho Foto: Reprodução/ Redes Sociais
Adriana Santana com a camiseta estampando a imagem do filho Foto: Reprodução/ Redes Sociais

A dona de casa Adriana Santana de Araújo Rodrigues, mãe de Marlon Santana de Araújo, morto na chacina do Jacarezinho, no dia 06 de maior de 2021, vai receber uma indenização de R$ 10 mil de Thiago Gagliasso. Ele divulgou imagens de uma mulher segurando um fuzil e alegou que a dona de casa era ligada ao tráfico de drogas, após o contexto da ação da PM e toda a repercussão. No entanto, a pessoa do vídeo não era Adriana e ele foi condenado por danos morais.

Além da indenização, a justiça afirma que terá que divulgar uma retratação em até 5 dias. Se o ator não cumprir a sentença, uma multa diária de R$ 200,00 será aplicada. Drica, como é conhecida, diz que usará o prêmio para distribuir quentinhas para pessoas em situação de rua, dando prosseguimento aos projeto que apoia chamado “Craque é Jesus”.

Em reportagem ao G1, Drica revela não ser mais moradora do Jacarezinho, após a morte do filho. A ação policial na comunidade terminou com 28 mortos e é considerada a mais letal da história do Rio. 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

buy windows 11 pro test ediyorum

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]