6 mil potes de sorvestes vão ser distribuídos no Alemão nesta quarta-feira (22)

Ação irá ocorrer nas localidades do Morro do Adeus, Grota, Nova Brasília e Fazendinha, na manhã desta quarta-feira
Criança-peagndo-Sorvete-no-Complexo-do-Lins

Movimento União Comunitária, em parceria em conjunto entre a Ação Comunitária, Grupo Agir (Agência Integrada e Renovar) e a Froneri Brasil (Nestlé), vão distribuir 6.150 potes de sorvetes para moradores do Complexo do Alemão, Zona Norte da cidade do Rio. Ação que ocorre há 2 meses vem tentando ser um momento de alegria para os moradores de favelas do Rio, em meio a tantos problemas.

Tendo em vista o cenário de descaso com relação aos moradores das favelas da cidade do Rio durante o período de pandemia do novo coronavírus e toda a violência que ronda a favela. Devido a isto, movimento União Comunitária, no mês de junho criou a iniciativa de estar realizando distribuições de potes de sorvetes para as comunidades como uma forma de amenizar esta dura realidade que vem sendo enfrentada no cotidiano Projeto que já atendeu as favelas da Zona Sul, parte da Zona Oeste e algumas comunidades da Zona Norte, agora chega ao Complexo do Alemão.

Nas distribuições vão ocorrer nas comunidades do Morro do Adeus, Grota, Nova Brasília e Fazendinha, na manhã desta quarta-feira (22), é pedido que todos os moradores utilizem máscaras. O horário previsto de inicio da ação é por volta das 8h.

A União Comunitária surgiu em 2014 no Santa Marta, Zona Sul da cidade. E tem como o principal objetivo de fortalecer as associações de moradores, levando conhecimento e a busca pela igualdade de direitos, em prol de  fortalecer as lutas da favela contra um sistema que as oprime. Também visa melhorar a qualidade vida do morador junto ao poder público, atuando hoje em aproximadamente 30 comunidades.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]