Museu da Maré abre vagas para mulheres da favela produzirem seus próprios filmes

Os cursos são voltados às mulheres da localidade da Maré e as inscrições vão até 26 de fevereiro

Museu da Maré abre vagas para mulheres da favela produzirem seus próprios filmes

Foto: Reprodução

O projeto Coletivona está com uma programação de cursos e oficinas de capacitação gratuito para todos os moradores do Complexo da Maré, Zona Norte do Rio.

Além de todas as oficinas disponíveis, o Coletivona está convocando todas as moradoras do Complexo de 16 favelas da Maré para produzirem seus próprios filmes, utilizando o seu celular e/ou Zoom. O objetivo é criar uma narrativa com o tema: Origens e novos caminhos.

“Trabalhamos com o objetivo de realizar um festival que coloque o cinema feito por mulheres negras em pauta como linguagem estética e motor de partilha e integração entre pessoas. Elaboramos o Cine Coletivona a partir do nosso eixo central, que se constitui em processo permanente de busca de modos de convivência com o desejo de gerar renda (a renda bordada dos laços afetivos e a renda financeira) em rede a partir da convivência preciosa no chão mareense”, ressalta Natasha Corbelino, da Corbelino Cultural, idealizadora do projeto.

Banner: Divulgação

Os microfilmes serão exibidos durante a programação online que acontecerá em março. Está previsto a exibição de 40 filmes de até 3 minutos cada um. Cada filme receberá uma ajuda emergencial de R$400,00.

A diretora do filme deverá participar de uma das oficinas do CINE COLETIVONA, que acontecerão nos dias 6, 7, 8 e 9 de março nos horários de 13h às 15h (operação de zoom) ou 17h às 19h (criação artística no Zoom).

Regulamento e inscrições até 26 de fevereiro, às 20h, através deste link
Os microfilmes selecionados serão exibidos no dia 08 de março no canal do Museu da Maré no youtube.