Pipas Labs distribui mais de 150 kits na Ong Atitude Social, na Vila Cruzeiro

Depois das crianças contempladas na Vila Cruzeiro, as próximas ações serão no Alemão, Vidigal e Rocinha

Pipas Labs distribui mais de 150 kits na Ong Atitude Social, na Vila Cruzeiro

Nesta terça-feira (23), o projeto Pipas Labs distribuiu kits para mais de 150 crianças na favela da Vila Cruzeiro. Todas as crianças receberam máscaras e álcool em gel, e não houve aglomeração no espaço, respeitando as medidas de segurança.

A produtora do projeto Flavia Costa fala sobre a ação e tudo que ela representa: “A ação de hoje é o Pipas Cara no Céu. A nossa intenção é incentivar as crianças a não soltar pipa com linha de cerol e sim linha pura que a gente coloca no kit, assim as incentivando usar toda sua imaginação, não ficar trancada em casa ou no celular, mas usando sua criatividade para desenhar, entreter de forma prazerosa”.

“A nossa intenção é incentivar as crianças a não soltar pipa com linha de cerol e sim linha pura”. diz Flavia Costa. Créditos: Selma de Souza / Voz das Comunidades

O Kit Caras no Céu inclui todos os materiais e instruções necessários para transformar uma pipa básica, sem estampa, em um autorretrato iluminado, que reflete a identidade e fortalece a voz de seu criador. Apenas uma caixa contém tecnologias simples, como baterias de relógios e LEDs, e materiais para liberar a criatividade, como canetinhas, cola, papel seda, tesoura, bem como um manual que guia o participante através das etapas para criar o produto final com uma linguagem simples e cheio de referências bacanas.

Para Misael Cauã, de 13 anos, cria da Vila Cruzeiro, foi uma surpresa receber o kit, por ele amar soltar pipa: “Fiquei emocionado, tia, vou fazer um desenho lindão e soltar pipa ali na praça”.

Misael Cauã, de 13 anos, cria da Vila Cruzeiro, ama soltar pipa. Créditos: Selma Souza / Voz das Comunidades

Thiago Bastos, coordenador e produtor do projeto Pipas Labs, fala da emoção em poder trazer um pouco de alegria para a vida das crianças. “Foram 200 crianças contempladas aqui na Vila Cruzeiro, mas serão o total de mil no Alemão, Vidigal e Rocinha. É incrível poder proporcionar isso para essas crianças, juntar tecnologia, brincadeira, criatividade e lazer, usando algo comum como a pipa, que está inserida no dia a dia dessas crianças, é inenarrável”.

Coordenador e produtor do projeto Pipas Labs, Thiago Bastos. Créditos: Selma de Souza / Voz das Comunidades

Já a presidente da Ong Atitude Social, Sandra Vieira, destacou como é importante nesse período de pandemia lembrarem dos pequenos: “É um motivo de muita alegria as crianças aqui do projeto serem lembradas, pois diversas vezes as crianças da Vila Cruzeiro são esquecidas. E quando vem coisa boa a gente recebe de braços abertos, transbordando de felicidade vendo essa garotada animada desse jeito”.

A Sandra está há 10 anos à frente do Atitude Social e fala sobre como está sendo com as crianças esse período de pandemia: “Tínhamos 26 oficinas divididas em parte cultural, esportiva e pedagógica, e por causa da Covid reduzimos o numero de atividades. Hoje permanecemos com atividades externas como futebol. Antes da Covid atendíamos cerca de 8 mil usuários, hoje conseguimos atender de 800 a 1000 crianças com atividades externas”.

É um motivo de muita alegria as crianças aqui do projeto serem lembradas. diz Sandra Vieira presidente da Ong Atitude Social. Créditos: Selma Souza / Voz das Comunidades

O professor de futebol Osmar de Souza Nunes deixa claro como é importante a participação do projeto Pipas Labs na vida da garotada: “O pouco para quem não tem nada é muito, eu vejo através do olhar deles é nítida a alegria dessa criançada”.

 Claudia Bernett, fundadora do projeto Pipas Labs, comenta sobre não poder estar presencialmente nas ações por conta da Covid “Além da saudades que eu sinto, o meu coração está ai com vocês. Queria muito estar nas ações, poder viver de perto essas experiências. Quando recebo os vídeos eu fico bastante emocionada. A equipe que está ai no Brasil é maravilhosa, me deixa confiante, e o trabalho está fluindo bem. E eu me sinto conectada, orgulhosa, mesmo vivendo esse momento triste diante da crise e da pandemia, que me impede de estar com vocês, mas ao mesmo me sinto grata com esse retorno”.