Uso da máscara NÃO provoca hiperventilação e intoxicação por partículas do material

Circula nas redes sociais uma imagem dizendo que: o uso das máscaras contra o coronavírus pode causar hiperventilação e intoxicação por conta do material, além de, fazer você respirar seu

Uso da máscara NÃO provoca hiperventilação e intoxicação por partículas do material

Circula nas redes sociais uma imagem dizendo que: o uso das máscaras contra o coronavírus pode causar hiperventilação e intoxicação por conta do material, além de, fazer você respirar seu próprio gás carbônico (CO²), produzir sensação de asfixia, simbolizar mutismo, impedir respiração correta, impedir oxigenação pulmonar, produzir falta de liberdade física e psicológica e ocasionar síndrome de hipercapnia, a imagem ainda traz o questionamento de que a OMS estaria querendo matar a população lentamente. As informações dessa imagem NÃO são verdadeiras. Segundo a pneumonologista Patricia Ribeiro, da Escola Nacional de Saúde, as máscaras são usadas para reduzir a contaminação nas cirurgias, e para a proteção dos profissionais em caso de doenças infectocontagiosas e que seu material de fabricação não é tóxico. Ela reforça, que as máscaras não dificultam a respiração, nem impedem a troca gasosa e quanto à hiperventilação, a aceleração da frequência respiratória pode estar associada a questões emocionais.