Chega aos moradores a edição de fevereiro do jornal impresso do Voz das Comunidades

10 mil exemplares foram distribuídos de forma gratuita no Complexo do Alemão e Penha, Zona Norte do Rio
Jornal Impresso

Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

Nesta terça-feira (02) 10 mil exemplares da 67° edição do jornal impresso do Voz das Comunidades foi distribuído gratuitamente aos moradores dos Complexos do Alemão e Penha. 

Divididos por localidades, 10 entregadores participaram da distribuição, coordenada por Felipe França, da equipe de produção. No Alemão, passaram pela Alvorada, Fazendinha e arredores. Quanto à Penha, seguiram para pontos estratégicos.

Na sua segunda edição, neste novo formato que vem sendo adotado desde janeiro, o jornal possui 15 páginas. Nele, os jornalistas abordam os principais assuntos de relevância para os moradores das comunidades. Os temas vão desde saúde, educação, segurança e política, até entretenimento e, também, esportes.

Jornal impresso do Voz das Comunidades
Voluntários distribuem o jornal pelas comunidades.
Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

Em especial, esta edição aborda a história do manobreiro da localidade da Alvorada, no Complexo do Alemão, e sua dedicação em levar água aos moradores da região. Além disso, tem a chegada de meio inovador de recebimento de encomendas na Vila Cruzeiro.

Jornal impresso do Voz das Comunidades
Capa desta segunda edição de 2021 o manobreiro Leandro Silva já garantiu seu jornal.
Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Vale ressaltar também que o jornal traz ao conhecimento de todos a indicação ao prêmio Atitude Carioca 2020, em que o Voz é um dos finalistas, devido ao seu trabalho social que está realizando em meio à pandemia da Covid-19.

O impresso comunitário tem como intuito discutir a respeito do cotidiano, a realidade e os acontecimentos que cercam as favelas, por uma perspectiva de quem é da própria localidade. 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]