Remédios são distribuídos gratuitamente em projeto de farmácia popular no Alemão

Para ter acesso aos remédios, basta comparecer aos pontos de fornecimento no Alemão, Manguinhos ou na Favela da Galinha e apresentar a receita médica
Foto do Alan

Foto: William Santos / Voz das Comunidades

Para muitas pessoas, conseguir remédios é um desafio, tanto pela falta de medicamentos nos postos de saúde, quanto pelos altos preços nas farmácias. Contudo, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, quem precisa de remédios pode contar com a solidariedade de Alan Silva. Pois, ele fornece medicamentos gratuitos aos moradores.

Em primeiro lugar, as farmácias ficam localizadas na Associação de Moradores do Morro do Adeus e na rua Joaquim de Queiroz, na Grota. Além do Alemão, Alan também ajuda moradores de outras comunidades com farmácias, por exemplo, nas associações de Manguinhos e na Favela da Galinha.

Para ter acesso aos remédios, basta comparecer aos pontos de fornecimento e apresentar a receita médica. Há variedades de medicações. No entanto, remédios tarja preta não são disponibilizados. 

“Sempre fiz o bem sem olhar a quem, sempre me dispus a ajudar o próximo. O projeto de medicação surgiu há 4 anos atrás e desde então dou continuidade. Além da medicação faço doação de cadeira de rodas, cadeira higiênica, andador, muleta, fralda e a gente vai fazendo o bem”, diz Alan Silva.

Confira a reportagem a seguir:

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]