Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Reta final dos Editais de Funk e Cultura Digital

Continuam abertas as inscrições para os Editais de Cultura Digital e de Funk da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). Pessoas físicas e jurídicas podem se inscrever através do site (www.cultura.rj.gov.br) até 31 de outubro. Antes disso, serão realizados dois encontros para orientar os proponentes na construção de seu projeto e solucionar dúvidas no processo de inscrição. Ambos ocorrerão no prédio do Governo do Rio de Janeiro, localizado na Rua México 125.

O ultimo encontro acontecerá na próxima segunda (dia 24), entre 14 e 17 horas, no auditório do décimo-primeiro andar da Rua da Ajuda, 5 (na sede da Secretaria de Cultura – em frente ao Av. Central)

Também foi elaborado um manual ilustrado que detalha o passo-a-passo do edital e fornece resposta às dúvidas mais frequentes. Já através do Escritório de Apoio à Produção Cultural, a SEC auxilia permanentemente os possíveis interessados na elaboração e no enquadramento de seus projetos, além de fornecer orientações sobre o uso de programas livres em projetos culturais.

Funk
O edital de criação artística no funk visa contribuir para a valorização do gênero enquanto expressão cultural urbana e plural do Rio de Janeiro. Além de gravação de CDs, DVDs e propostas de produção musical, o edital contempla ainda trabalhos em outras categoriais, tais como: Circulação Artística, Audiovisual, Comunicação e Memória. Assim, podem ser contempladas exposições de fotografia,  websites, blogs, revista em quadrinhos, vídeos e publicações que contribuam para o reconhecimento do funk como elemento importante da cultura brasileira. Serão premiados vinte e cinco projetos com vinte mil reais cada para desenvolvimento de ações durante o ano de 2012.
Cultura Digital
Já o Edital de Cultura Digital prevê apoio para projetos que trabalhem com tecnologia em lanhouses ou telecentros não-governamentais. Serão quinze propostas beneficiadas com trinta mil reais cada para desenvolvimento de ações por, no mínimo, 6 (seis) meses. O edital contempla 4 categorias de projetos: Comunicação, Formação, Expressões artísticas/culturais e Metareciclagem. Porém, mais do que trabalhar com tecnologias digitais, o projeto deve valorizar a participação ativa da comunidade local como parceira na construção das ações. A utilização de programas de código-aberto (softwares livres) e a livre disponibilização na Internet dos conteúdos gerados a partir do projeto também é parte fundamental do edital de cultura digital, pois permite que qualquer pessoa tenha acesso aos programas utilizados, podendo inclusive modificá-las.
Manual de inscrição: http://www.cultura.rj.gov.br/materias/manual-dos-editais

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]