Moradores do Complexo do Alemão fazem manifestação para pedir paz

protestonoalemaoabril2017
Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades

Após mais de cinco dias de tiroteio intenso, comunidade interdita a Estrada do Itararé para pedir o fim dos confrontos

Os moradores do Complexo do Alemão fizeram uma manifestação pacífica na Estrada do Itararé, principal avenida da comunidade, no início da tarde desta terça-feira (25/04), para pedir o fim dos confrontos entre policiais e traficantes que já dura mais de cinco dias na comunidade e que já tirou a vida de quatro pessoas, entre moradores e policiais, e baleou outras seis.
Com panos brancos e acompanhados por um carro que tocava o funk “Rap da Felicidade” (eu só quero é ser feliz/andar tranquilamente na favela onde eu nasci), os moradores se reuniram na altura da localidade da Grota e interditaram a Estrada do Itararé sentido Nova Brasília pedindo paz e o fim da violência.

Cerca de duzentos moradores caminharam pelo entorno do Alemão Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades

Como o número de pessoas aglomeradas começou a aumentar, o reforço policial também cresceu significativamente. Chegava policial sem parar. Quando os manifestantes ainda estavam na Grota, foram lançadas bombas de gás lacrimogênio, que dispersou o pessoal. Mesmo sem nenhum ato de violência ou vandalismo por parte dos manifestantes. Passado o efeito, todos seguiram sentido Nova Brasília. Gritos como “fora UPP” e “assassinos” podiam ser ouvidos em coro pelos moradores.
Quando o grupo, que já devia ter agrupado mais de 500 moradores, estava andando sentido Nova Brasília, quase em Inhaúma, um pequeno número de pessoas tentou depredar um ônibus da linha 908. A polícia chegou e todos correram. De novo os moradores se reorganizaram e continuaram a caminhada, dessa vez sentido Grota. Filhas de vítimas estavam presentes e emocionadas pediam paz na comunidade. “Essa guerra não é minha, essa guerra é do estado” – declararam.
No fim da tarde também houve manifestações de motoristas de kombi e motociclistas. Com ampla cobertura da grande imprensa, até o fechamento desta reportagem não foram ouvidos novos disparos no Complexo do Alemão.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]