A Maré não é “bunker de bandido” como afirma a mídia comercial

O Conjunto de Favelas da Maré, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro, habitado por aproximadamente 140 mil habitantes, saiu na última quarta-feira (26) em diversos veículos da mídia, mas

O Conjunto de Favelas da Maré, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro, habitado por aproximadamente 140 mil habitantes, saiu na última quarta-feira (26) em diversos veículos da mídia, mas infelizmente não foi noticiando as ações de solidariedade neste momento de pandemia. Uma delas é o trabalho da Frente de Mobilização da Maré que atende hoje mais de 3 mil famílias por mês com doações de alimentos, além de toda a favela com produção de comunicação sobre a covid-19.

Também não foi falado na mídia sobre o histórico e importante espaço de memória comunitária e favelada, assim como é o Museu da Maré, o primeiro museu construído dentro de uma favela no mundo. 

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]