Cidades vivem explosão de casos de coronavírus no Rio, e avanço desigual da doença traz desafios à reabertura do estado

Professor do Instituto de Medicina Social da Uerj, o médico Mário Roberto Dal Poz critica o que considera uma falta de coordenação nesse processo de arrochos e relaxamentos no distanciamento

Professor do Instituto de Medicina Social da Uerj, o médico Mário Roberto Dal Poz critica o que considera uma falta de coordenação nesse processo de arrochos e relaxamentos no distanciamento social no estado. Situação que, para ele, é ainda mais grave quando há falhas no sistema de vigilância sanitária, flagrante no aumento dos registros de óbitos em casa ou na subnotificação de casos. — No Rio, está cada um por si, cada prefeitura tem adotado sistemas diferentes para a abertura. É uma descoordenação absurda — afirma ele.