Cultura e alimentação saudável nas estações culturais do Alemão

No último sábado dia 27, o evento “Estações Culturais” promoveu mais atrações sociais e culturais no Complexo do Alemão. Três estações do teleférico foram palco de orientação nutricional e muita cultura.

Apresentação da banda Villa Lobos na estação do teleférico do morro do Adeus - Foto: Renato Moura

Apresentação da banda Villa Lobos na estação do teleférico do morro do Adeus – Foto: Renato Moura

Na estação Adeus os moradores tiveram o privilégio de ouvir a orquestra Villa Lobos in Jazz e também ver a apresentação de dança composta por crianças. Quem comandou o evento foi a AMA (Associação Mulheres de Atitude).

A fundadora da AMA Lucia Maria Oliveira Leite - Foto: Renato Moura

A fundadora da AMA Lucia Maria Oliveira Leite – Foto: Renato Moura

Essa associação tem como objetivo inserir a mulher no mercado de trabalho, e também ajudar seus familiares oferecendo oficinas de capacitação, artesanato e aulas de dança. A fundadora da AMA Lucia Maria Oliveira Leite explicou que a associação trabalha primeiro com os filhos das mulheres que são assistidas, para depois chegar até elas. “Conscientizar as crianças é mais fácil porque elas passam o que aprendem para as mães”.

Lucia também contou que a AMA tem uma grande dificuldade que é o espaço físico, As atividades são realizadas na laje da casa dela, na igreja, e nas associações de moradores do Complexo. A instituição fez um acordo com uma empresa de Call Center e pretende ministrar um curso de qualificação em Teleatendimento e inserir os jovens no mercado de trabalho.

A apresentação da orquestra e das crianças encantou a turista Maria Eugênia Porto da Silveira que visitou o Alemão pela primeira vez. “Tudo muito bem organizado. Achei ótimo. O trabalho com cultura é importante tanto para a comunidade como para o visitante. Voltarei com certeza”.

O baterista da banda Villa Lobos, Otávio Garcia achou sensacional se apresentar no Alemão e que tem vontade de fazer trabalhos para a comunidade, mas precisa de apoio das autoridades. Ele falou da importância do evento “Estações Culturais” para a comunidade. “Acho legal reforçar o que já começou a ser feito. Acabar com a violência, fazer com que as pessoas cresçam e se ajudem. A comunidade foi muito atrapalhada pelo crime, de todas as formas. Porque também foi um crime o Poder Público abandonar essa gente”.

O DJ Daniel Correa ensinando as crianças na oficina de DJ´s - Foto: Renato Moura

O DJ Daniel Correa ensinando as crianças na oficina de DJ´s – Foto: Renato Moura

Na estação Alemão a oficina de DJ´s foi a sensação para as crianças. O DJ Daniel Correa contou que é uma maneira de interagir com elas e também despertar quem sabe o interesse pela profissão. “De repente pode ter um talento aqui e não sabemos ou então podemos criar um”.

Daniel também mostrou preocupação com a educação das crianças ao fazer questão de ensinar um funk bonito e sem palavrão. Ele ainda reforçou que o evento na verdade é uma diversão para elas.
Quem comandou a oficina foi o Instituto Raízes em Movimento que tem objetivo de promover o desenvolvimento humano, social e cultural no Complexo do Alemão.

O programa “ Meu Prato Saudável” que ensina a população a montar refeições equilibradas para manter a saúde do organismo.  Foto: Renato Moura

O programa “ Meu Prato Saudável” que ensina a população a montar refeições equilibradas para manter a saúde do organismo. Foto: Renato Moura

Já na estação Palmeiras a ONG EDUCAP (Espaço Democrático De União, Convivência, Aprendizagem e Prevenção) promoveu algumas atividades como roda de capoeira, oficinas de costura e um grande mutirão de avaliação nutricional que foi o destaque do evento, o programa “ Meu Prato Saudável” que ensina a população a montar refeições equilibradas para manter a saúde do organismo.

Os moradores tiveram orientações individualmente de nutricionistas, mediram a circunferência abdominal, a porcentagem de gordura do corpo e ainda receberam material educativo. A nutricionista Lara Natacci ressaltou a importância da ação para a população “O objetivo é orientar para ver se conseguimos diminuir essa epidemia de obesidade, de sobrepeso, pois vemos que a população está engordando e a alimentação não está boa. O consumo de vegetais de legumes e frutas diminuiu muito de alguns anos para cá e aumentou muito o consumo de sal, açúcar, sódio, gordura e produtos industrializados”.

A moradora e estudante de Turismo, Alessandra Cesário de Oliveira fez os testes nutricionais e ficou satisfeita. Foto: Renato Moura

A moradora e estudante de Turismo, Alessandra Cesário de Oliveira fez os testes nutricionais e ficou satisfeita. Foto: Renato Moura

A moradora e estudante de Turismo, Alessandra Cesário de Oliveira fez os testes nutricionais e ficou satisfeita. “A nutricionista disse que estou no peso ideal eu já tinha uma base de como me alimentar, não era exatamente como ela me ensinou, mas aqui eu aprendi a maneira correta. Ela me orientou também sobre a quantidade. Tudo que é demais faz mal para a saúde”.

O programa “Meu Prato Saudável” é de iniciativa privada surgiu em São Paulo em 2012 e tem o objetivo de atingir todo o Brasil. Quem quiser saber mais informações sobre nutrição para adultos e crianças é só visitar os sites www.meupratosaudavel.com.br. www.meupratinhosaudavel.com.br. E também gratuitamente pelo aplicativo “Meu Prato Saudável” para celulares do tipo Smartphone.

Ainda na estação Palmeira as crianças fizeram oficina de costura e participaram da roda de capoeira. O líder comunitário Juarez Ferreira, o mestre Juarez contou que dá aula de capoeira há mais de 20 anos e que a atividade resgata as crianças que antes ficavam a toa sofrendo má influência. “Tem uns que precisam ser lapidados, mas eu estou firme. Para treinar capoeira comigo tem que estar estudando e não pode faltar com respeito às pessoas”.

Roda de capoeira na estação da Palmeiras - Foto: Renato Moura

Roda de capoeira na estação da Palmeiras – Foto: Renato Moura

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top