Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Jovem de 20 anos é morto durante ação policial em comunidade da Pavuna; família contesta versão da PM

Morador da comunidade Beira Rio foi atigindo na barriga na tarde da última segunda-feira (12)
(Foto: Reprodução)

A região da Pavuna foi pega de surpresa com a morte de um jovem chamado Vanderson Gomes, de 20 anos. O jovem foi morto durante uma ação policial na comunidade Beira Rio durante a tarde da última segunda-feira (12).

Conforme a reportagem do jornal O Dia, a família relata que Vanderson trabalhava como ambulante. A tia dele, Daiana Azzor, relata que o sobrinho estava lanchando quando os PMs chegaram atirando. Ainda segundo a reportagem, a PM defendeu que o jovem portava uma pistola, munição e drogas durante a ação.

À equipe do Voz, Daiana encaminhou uma mensagem de luto, publicada em suas redes sociais. Vanderson estudava no CIEP Graciliano Ramos e estava prestes a se formar. O garoto vendia castanha de porta e depois se dedicava aos estudos. “Por muitas vezes, chegava na escola muito cansado, mas com um sorriso no rosto que exala felicidade”. A mensagem descreve Vanderson. “Moleque bom, vivia com toda a intensidade. Por onde passava, fazia amigos, pois ele tinha qualidades que falta no ser humano; a ingenuidade e o amor ao próximo”, descreve a postagem. Esta, finaliza com uma mensagem ao poder público. “Voces destruiram um sonho que estava se concretizando. A formatura dele na escola era na quinta-feira. Junto com a vida (de Vanderson), vocês levaram os sonhos desta família”.

No final da tarde, a assessoria de imprensa da polícia militar do Rio de Janeiro respondeu à nossa equipe e informou que instaurou inquérito para averiguar a morte do jovem. A nota também relata que, de acordo com os policiais envolvidos, após o confronto, encontraram Vanderson ferido e prestaram socorro, encaminhando-o para o Hospital Carlos Chagas. A nota também diz que, além da apurar as circunstâncias internamente, também colaboram com os trâmites da investigação que é conduzido pela 27ª Delegacia de Polícia.

Na noite de segunda-feira e na manhã da terça (13), familiares e amigos de Vanderson realizaram protestos na região contra a violência policial. Os manifestantes bloquearam a via Dutra com galhos e fogo.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]