Favelas do Rio têm mais mortes por Covid-19 que outros países do mundo

Comunidades apresentam mais óbitos pelo novo coronavírus que estados do Brasil e países do mundo

Favelas do Rio têm mais mortes por Covid-19 que outros países do mundo

Os casos de Covid-19 crescem a cada dia no mundo, no Brasil e nas favelas do Rio de Janeiro. As 25 comunidades monitoradas pelo Voz das Comunidades, apresentam maior número de óbitos por Covid-19 que em diferentes estados do Brasil e países do mundo.

De acordo com o Painel Covid-19 nas Favelas, são 644 mortes pelo novo coronavírus em 25 favelas do Rio. O número ultrapassa estados como Mato Grosso do Sul com 509 óbitos, Amapá com 602, Tocantins com 547, Roraima com 547 e Acre com 561 mortos por Covid-19. Só no estado do Rio de Janeiro são 178.850 casos confirmados e 14.080 mortes. 

Os números também assustam quando comparados a outros países. As favelas monitoradas apresentam mais mortes por Covid-19 que Paraguai, Uruguai e Venezuela somados. O Complexo da Maré lidera o ranking do painel com 493 casos confirmados e 90 óbitos por Covid-19, com uma diferença de dois óbitos a mais que em todo o país de Cuba, com 88 mortes. Além disso, o total de 4.557 casos confirmados nessas favelas é maior que o número de casos em 105 diferentes países do mundo. 

Há sete meses atrás, foi diagnosticado o primeiro caso de Covid-19 no Brasil. Hoje, são mais de 3 milhões de casos confirmados no país que já ultrapassou a marca de 100 mil mortos. Em média, são registrados mil mortes por dia. O Brasil é o segundo país com maior número de casos e óbitos pelo novo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos, com mais de 162 mil óbitos e mais de 5 milhões de casos confirmados.

Apesar da flexibilização social ainda não há cura para a Covid-19, o vírus está circulando e os cuidados básicos são necessários. Portanto, vale ressaltar que pandemia não acabou.