Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Conheça propostas do Plano de Ação Popular do CPX para os jovens do Complexo

Propostas visam políticas para promoção de jovens na favela
Plano CPX
(Imagem: Reprodução)

Hoje é o Dia Internacional da Juventude. A data é uma celebração da contribuição dos jovens para toda a sociedade e sempre está repleta de atividades para o público. Pensando na ascensão e no espaço das novas gerações, o Plano de Ação Popular do CPX, organizado por moradores e iniciativas sociais do Complexo, também apresenta uma série de propostas para os jovens. Conheça elas:

“Acredito na juventude. Acredito que a gente vai fazer um
barulho na história, uma revolução muito grande através de
várias áreas, como educação, esporte, saúde, educação”

Rene Silva

Através de reuniões temáticas, moradores elecaram situações que afetam diretamente os jovens das favelas. Considerando o aspecto territorial como ponto de partida, os participantes compartilharam suas experiências e identificaram os desafios que permeiam seu dia a dia. Além disso, promoveram uma discussão acerca das abordagens mais eficazes para a formulação de políticas públicas voltadas para as diversas juventudes, especialmente aquelas provenientes de regiões periféricas.

Conheça as soluções elencadas para os jovens da comunidade:

  • Criar programa de remuneração para jovens que contemple com bolsas o maior número possível de jovens periféricos inseridos nos programas educacionais ou profissionais, para que possam colaborar na renda familiar e se desenvolver com incentivo e garantia de alimentação e deslocamento;
  • Criar políticas públicas que viabilizem a instalação de novos equipamentos para a promoção da cultura e arte nos territórios periféricos e de favelas;
  • Promover a formação profissional em espaços desativados, com aproveitamento de estruturas desativadas que foram construídas com verbas públicas em projetos antigos (por exemplo, as estações do Teleférico do Complexo do Alemão);
  • Movimentar mais as redes e canais de comunicação: provocar, de forma coletiva e simultânea, maior fiscalização e cobrança nos canais de comunicação das secretarias que criam políticas públicas para a juventude periférica e dos representantes desses jovens no governo;
  • Mapear oportunidades para a juventude (por exemplo, oportunidades próximas ao Complexo do Alemão direcionadas para moradoras(es) do território). Realizar e disponibilizar um mapeamento de oportunidades educacionais e profissionais tendo como critério o perfil territorial de cada jovem;
  • Criar um programa universal para as juventudes, em especial as moradoras de favelas, para que elas possam desenvolver plenamente seus projetos de vida.

Neste Dia Internacional da Juventude, leia também no Voz:

O Plano de Ação Popular do CPX também engloba outras áreas como Meio Ambiente, Segurança Pública, Educação e População LGBTQIAP+. Você pode baixar o material completo clicando aqui.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]