Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Lula diz que não é o papel das Forças Armadas ‘brigar com bandido’; presidente reforça que em seu mandato não tem GLO

Atual presidente pontua que determinou que Aeronáutica reforce o policiamento nos aeroportos e a Marinha nos portos brasileiros
Foto: Ricardo Stuckert / PR
Foto: Ricardo Stuckert / PR

“Nesta sexta-feira (27), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou que, durante seu mandato, não irá autorizar a emissão de decretos de “garantia da lei e da ordem” (GLO), afirmando que não deseja a presença de militares das Forças Armadas em confrontos nas favelas. “Eu não quero as Forças Armadas nas favelas brigando com bandido. Não é esse o papel das Forças Armadas”, disse. 

Ele acrescentou: “”Eu fui eleito para governar esse país e vou governar esse país. O que eu determinei é que a Aeronáutica pode reforçar o policiamento nos aeroportos; a Marinha, nos portos brasileiros”.

Lula ainda ressaltou que nem a Polícia Federal tem que fazer um papel que é da polícia do estado. “A PF tem que ajudar investindo em inteligência, detectando e prendendo as pessoas. Mas a gente não vai fazer nenhuma intervenção como já foi feita pouco tempo atrás, em que se gastou uma fortuna com o Exército no Rio de Janeiro e não resolveu nada”, pontuou.

O que é GLO?

No Brasil, a garantia da lei e da ordem é uma operação de policiamento realizada pelas Forças Armadas Brasileiras de forma provisória até o restabelecimento da normalidade da lei e da ordem pública.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]