Primeira mostra de poesia infanto-juvenil da Maré terá premiação

As crianças da Favela da Maré produziram poesias em formato áudio visual falando sobre pandemia. A poesia que tiver mais curtidas do publico, vai levar o premio em dinheiro

Primeira mostra de poesia infanto-juvenil da Maré terá premiação

Foi através da arte, especificamente o teatro, dentro da favela da Maré, zona norte do Rio de Janeiro, que o jovem ator Pablo Marcelino teve acesso à escrita literária, à poesia e à cultura. Ele começou muito cedo, aos 10 anos de idade no projeto social Entre Lugares, e desenvolveu todo seu talento, amor pela atuação, escrita criativa e pesquisa de campo com a favela. Pablo teve estímulo junto a outras crianças, o que despertou no ator a devolutiva de tudo aquilo que lhe foi ensinado.

A ideia da poesia tem um propósito especial na vida do pequenos. Além de toda sensibilidade que a poesia traz, Pablo quer despertar na criançada o prazer da leitura e a escrita criativa. “A poesia vai fazer com que a criança exponha através de seus pensamentos todo seu olhar, tudo que está guardado dentro dela, principalmente sobre seu território”.

A proposta era que cada criança fizesse sua poesia e gravasse um vídeo de 1 minuto, que foi postado no YouTube com o tema: Quarentena.
O vídeo que tiver mais curtidas ganhará uma premiação em dinheiro, no valor de R$ 300,00 (trezentos reais). As categorias são divididas em 3 faixas etárias: 10-11 anos, 12-13 anos e 14-15 anos.

As inscrições já foram encerradas. E já foi feita uma seleção de crianças da favela da Maré para expor em vídeo suas inquietações a respeito da pandemia.