Moradora fica ferida ao cair em bueiro aberto na Nova Brasília, Complexo do Alemão

Viviane teve ferimentos na perna e só foi retirada com ajuda dos bombeiros; moradores já reclamavam da situação antes do ocorrido
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Na última segunda-feira, dia 1, uma moça caiu em um bueiro na Rua São Luiz, próximo ao Beco do Flamengo, na Nova Brasília, no Complexo do Alemão. Segundo relatos e fotos, a moradora, Viviane, teve ferimentos na perna e só conseguiu sair do buraco com o auxílio do corpo de bombeiros que atendeu à ocorrência.

A empregada doméstica Viviane Suett, de 40 anos, estava tentando alcançar o seu gato quando caiu no bueiro. Sua perna esquerda ficou presa. Os bombeiros tiveram que utilizar uma serra para quebrar o concreto e libertar a moradora, que teve ferimentos na perna. Ela foi encaminhada para o hospital Getúlio Vargas, onde foi atendida.

Viviane mora com os filhos na Nova Brasília e é a filha mais velha, de 19 anos, quem está auxiliando a mãe. “Ela está me ajudando dentro do possível, já que ela é cardíaca e diabética”, explicou Viviane.

O presidente da associação de moradores da Nova Brasília, Marquinhos Pepé, se manifestou através das redes sociais sobre a queda da idosa e também sobre o estado dos bueiros na comunidade.

“Associação de Moradores Nova Brasília, mais uma vez, vem denunciar o descaso da prefeitura em nossa comunidade. Há quase dois anos, eu venho reclamando junto à prefeitura e à secretaria de conservação para que venha fazer a troca dos ralos aqui na Nova Brasília, pois muitas pessoas já se machucaram, inclusive crianças. Mas o que aconteceu ontem na Nova Brasília foi um dos mais graves a qual essa “senhora” teve que ser socorrida pelos corpo de bombeiro porque ficou com a perna presa em um dos ralos que estão quebrados em nossa comunidade.”

Bombeiros tiveram que quebrar o piso para resgatar idosa
(Foto: Reprodução)

Nesta terça-feira (2), durante a manhã, Marquinhos informou que a Secretaria de Conservação estava na comunidade para realizar o fechamento dos buracos.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]