Cineasta Cadu Barcellos é morto a facadas no Centro do Rio

O cineasta era diretor artístico do grupo No Lance, assistente de direção do Porta dos Fundos e do programa Greg News, da HBO. Cadu foi um dos diretores do filme “Cinco vezes favela - Agora por nós mesmos”, exibido no Festival de Cannes em 2010. Fez parte do grupo que escreveu e dirigiu o filme “5x Pacificação”, além da participação na equipe de pesquisa do documentário “Favela Gay”
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O cineasta Cadu Barcellos foi morto a facadas numa tentativa de assalto no Centro do Rio de Janeiro, na madrugada desta quarta-feira (11). Cadu voltava da Pedra do Sal, em Santo Cristo, de carona com uma amiga em um carro de aplicativo e desembarcou na região central. Ele foi rendido próximo a uma saída de metrô na Avenida Presidente Vargas, por volta das 3h30.

Cadu era diretor artístico do grupo No Lance, assistente de direção do Porta dos Fundos e do programa Greg News, da HBO. Foi um dos diretores do filme “Cinco vezes favela – Agora por nós mesmos”, exibido no Festival de Cannes em 2010. Fez parte do grupo que escreveu e dirigiu o filme “5x Pacificação”, além da participação na equipe de pesquisa do documentário “Favela Gay”. 

Aos 34 anos, Cadu deixa a esposa e um filho de 2 anos. Nas redes sociais, seguidores lamentam a morte do cineasta. Nós do Voz das Comunidades desejamos muita força aos amigos e familiares da vítima.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]