Decreto que regulamenta a função Moto-taxista é assinado pelo prefeito com divergência na categoria

cats
Foto: Betinho Casas Novas / Voz das Comunidades

O decreto foi assinado pelo prefeito Marcelo Crivella na tarde da última segunda feira (05) no Palácio da Cidade, bairro de Laranjeiras

Foi assinado o decreto que oficializa e regulamenta a função moto-taxista, para mais de 65 mil profissionais da área só no Rio de Janeiro, após a aprovação da Lei Complementar nº 181 pela Câmara Municipal, publicada no dia 5 de dezembro do ano passado. O decreto foi assinado pelo prefeito Marcelo Crivella, junto com outros membros do governo, políticos e membros da associação dos motos-taxitas do Rio. O evento aconteceu no pátio do Palácio da Cidade, que fica no bairro de Laranjeiras, com autoridades e moto-taxistas de diversas comunidades da cidade.

Segundo o prefeito, a regulamentação vai trazer mais dignidade e tranquilidade para a categoria. “Nós estamos assinando a regulamentação da profissão do mototaxista, que antes era conhecido como “mototraficante”, “mototralha”, essa era a maneira pejorativa pela qual se tratava esses trabalhadores que lutam de segunda a segunda, sob chuva, sol, poeira, levando o nosso povo para a sua residência e para o trabalho. Você vai ser regulamentado, a sua moto vai ser regulamentada, de forma que não vai ter um guarda de trânsito para te multar ou tomar sua moto.”

Durante discurso do atual prefeito sobre o decreto, moto-taxistas divergiram, por alguns momentos no salão principal do palácio, sobre as falas do prefeito. Enquanto o prefeito falava do decreto, um moto-taxista exclamou sobre a leis trabalhistas. “E o pessoal, senhor? E a CLT (Conselho das leis trabalhista)?” Rapidamente, o prefeito pediu calma ao motoqueiro. “Depois a gente conversa aqui. Fica calmo!” respondeu o prefeito.
Em outra fala, o prefeito falou sobre uma lei que permitiria a fabricação de motocicletas com Airbag. “Motocicletas só ser vendida, sai da fábrica, com Airbag… Eu espero que um dia a gente consiga aprovar essa lei” disse o prefeito sobre uma lei que tramita no senado.

O prefeito ainda falou sobre a troca de categoria da habilitação, informando que a prefeitura iria bancar o curso gratuitamente para a troca. “Estamos colocando no decreto que, no convênio da prefeitura, no conselho nacional de trânsito, nós vamos dar o curso pra vocês, gratuitamente…” afirmou Crivella.
De acordo com o presidente da Associação dos Mototaxistas do Rio de Janeiro, José Cláudio de Paula, a categoria tem cerca de 65 mil trabalhadores na cidade e está com muitas dúvidas sobre o decreto da prefeitura. “A categoria vem sofrendo diversos constrangimentos e apreensões na rua. Temos diversos pontos protocolados. Estamos querendo uma parceria com o município, para ver cumprida a lei”.

 

Após o evento, o prefeito se reuniu com alguns membros da categoria, moto-taxistas, assessores e políticos dentro de uma sala, deixando os demais moto-taxistas revoltados com algumas falas que escutavam pelo corredor do palácio. “Isso é mentira, não acredito nisso…” exclamou um moto-taxistas que foi impedido de entrar nessa reunião com o prefeito, ouvindo a reunião de fora. Parte da imprensa também foi impedida de acompanhar essa reunião, sendo retirada do salão principal.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]