Nova fase de reabertura das atividades no Rio começa nesta quarta (17)

O prefeito Marcelo Crivella diz que todas as fases estão sendo acompanhadas por ele e seu comitê
Rocinha - Laerte Breno-9

Foto: Laerte Breno / Voz das Comunidades

A prefeitura do Rio deu início à primeira fase de reabertura gradual de algumas atividades na cidade no dia 1 de Junho e na tarde desta terça-feira anunciou que amanhã (17/06) começa a segunda fase da flexibilização. A nova fase de reabertura das atividades no Rio começa com mais de 80 mil casos confirmados de coronavírus e ultrapassando 7.700 óbitos na cidade, sendo 1.832 casos em favelas e quase 400 mortes.

Na segunda fase está autorizada a volta das seguintes atividades:

  • lojas de móveis e decorações
  • concessionárias e agências de automóveis
  • shoppings das 12h às 20h com limitação de ⅓  do estacionamento 
  • alimentação só para delivery (sem consumo no local), drive thru e take away (pegar e levar)
  • ambulantes
  • escritórios em geral
  • hotéis e hostels
  • calçadão da orla, praças e parques para atividades físicas
  • praia para esportes aquáticos individuais
  • voo livres individuais
  • consultórios e clínicas médicas e odontológicas, com agendamento 
  • venda de ingressos online ou em caixas de autoatendimento para drive in
  • construção e reforma de casas e prédios, construção naval
  • centro de treinamento esportivos abertos para treino sem público
  • competições esportivas com portões fechados 

O Mercadão de Madureira, que fica na zona Norte, voltou a funcionar após 70 dias, com novo horário (das 9h às 17h), apenas três dos seis portões abertos, e na entrada com medição da temperatura de clientes.

De acordo com a prefeitura, a reabertura na cidade do Rio é dividida em seis fases, cada uma com a duração de 15 dias, quando é avaliado se as recomendações estão sendo cumpridas e como está a evolução de casos do novo coronavírus. O prefeito Marcelo Crivella diz que todas as fases serão acompanhadas por um Comitê Permanente de Gestão e Execução do Plano de Retorno e que o monitoramento será diário.

A prefeitura também determinou hoje que 100% da frota de ônibus da cidade e da frota dos coletivos que operam no BRT voltem a funcionar imediatamente.

Artes: Raífe Sales / Voz das Comunidades

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]