PC prende dois homens acusados de homicídios no Sertão alagoano

(Crédito: Ascom-PC/AL)
(Crédito: Ascom-PC/AL)
(Crédito: Ascom-PC/AL)
(Crédito: Ascom-PC/AL)

Ascom-PC/AL

A Polícia Civil de Alagoas, por meio do 38º Distrito Policial (38º DP), elucidou mais um crime de homicídio e prendeu, neste sábado (20), dois acusados de terem assassinado um vigilante na região do Sertão Alagoano.

Reginaldo Silva Nunes, 25 anos, e Jeânio Rodrigues Silva, 22, foram detidos no município de São José da Tapera, por terem assassinado um vigilante, identificado como José Edivaldo Magalhães de Oliveira, conhecido como “Val”, que foi executado com vários disparos de arma de fogo, na noite da última segunda-feira (15), naquele município.

Segundo o delegado do 38º DP, Fábio Costa, o crime ocorreu porque Reginaldo desconfiava que sua ex-companheira estava mantendo um relacionamento amoroso com a vítima, e por isso resolveu matar José Edivaldo, convidando Jeânio para a execução do homicídio.

“Eles chegaram a ir no domingo à noite para assassinar José Edivaldo, mas disseram que havia muita gente na rua naquele momento e deixaram para executar a vítima na segunda-feira”, disse o delegado. O delegado Fábio Costa explicou que a dupla tramou o assassinato com um terceiro suspeito, identificado como Renildo da Silva, de 30 anos, que está foragido.

Durante as diligências para prender os autores do crime, que chocou a cidade, os policias encontraram duas armas de fogo na casa do pai de Renildo da Silva, entre elas um rifle calibre 44. Na residência de Jeânio, foi encontrada uma espingarda e várias munições. Na operação, também foi detido Anizio Zacarias da Silva, 64, que é pai de um dos acusados, por posse ilegal de arma de fogo.
A moto utilizada no crime, uma CG Titan de cor prata, foi apreendida. “Mais um caso solucionado e a sensação do dever cumprido. A população de São José da Tapera tem confiado no nosso trabalho e tem nos ajudado no esclarecimento dos crimes”, concluiu o delegado Fabio Costa.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]