Vazamento de esgoto prejudica comerciantes no Alemão

Foto: Renato Moura

Uma fossa de esgoto a céu aberto está se tornando uma dor de cabeça para os moradores e prejuízo para os comerciantes da Avenida Central (Morro do Alemão), no Conjunto de Favelas do Complexo do Alemão.

O esgoto atravessa a calçada e invade toda a descida da rua e de acordo com moradores, a fossa sempre esteve no local, mas não teve a atenção necessária quando o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) chegou na comunidade.

Antônio Barros, porteiro da clínica conhecida como Postinho do Alemão, diz que o vazamento está completando três meses, desde o último temporal que atingiu a cidade, no final do mês de janeiro.

A fossa fica localizada ao lado da clínica e devido ao lodo acumulado no local, pedestres já escorregaram e sofreram quedas. Os próprios funcionários, sempre que podem, fazem a limpeza do limo da calçada para que não ocorram novos acidentes.

Além dos acidentes, o esgoto está impedindo o funcionamento do comércio. É o que acontece com a lanchonete Central Point. A água contaminada invade o local, comprometendo o funcionamento. A proprietária, Jéssica Barbosa, diz que a lanchonete é sua única fonte de renda e contabiliza vários prejuízos.

Davi Carvalho mostrando o esgoto que já está infiltrando dentro da lanchonete  - Foto: Renato Moura
Davi Carvalho mostrando o esgoto que já está infiltrando dentro da lanchonete – Foto: Renato Moura

“Já perdi mercadoria, muitas estragaram. Quando chove, o lixo de parte da comunidade desce todo, acumulando bem aqui na porta daminha loja fazendo o esgoto transbordar. A gente não pode abrir. Vendemos alimentos e não dá para ficar aqui dentro”, destaca.

De acordo com moradores, a CEDAE já esteve no local para atender os chamados, mas nada foi feito. “O vazamento vem acontecendo há muitos meses, mas desde o carnaval ele está entupindo e vazando muito. Antes a gente pagava alguém para fazer a limpeza, mas chegou um momento em que não está funcionando mais. Estamos esperando que isso seja resolvido de forma definitiva”, completa Davi Carvalho da Cunha, marido de Jéssica.

O presidente da Associação de Moradores do Morro do Alemão, disse que já entrou em contato com vários órgãos pedindo a realização de uma obra para o problema ser solucionado de modo definitivo.

Uma semana depois do contato com a CEDAE, a equipe de jornalismo do Voz da Comunidade ligou para Jéssica Barbosa, moradora e dona de comércio prejudicado. Fomos informados de que a CEDAE limpou superficialmente o local, sugando o esgoto, mas os vazamentos persistiram no dia seguinte.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]