MPE flagra cachorro se ”divertindo” com ossos humanos em cemitério de Maceió

(Crédito: Jonathas Maresia/Gazeta Web)

Da Redação
Voz das Comunidades Alagoas

A denúncia já é antiga. A situação dos sete cemitérios da capital alagoana está na mira do Ministério Público Estadual (MPE) que, durante uma inspeção, realizada nessa segunda-feira (8), pelo titular da 61ª Promotoria de Justiça da Capital de Justiça, promotor Flávio Costa, no Cemitério São José, no bairro do Trapiche, constatou diversas irregularidades.

No início da inspeção, o promotor flagrou um cachorro se “divertindo’’ mordendo os ossos humanos que estavam expostos nas covas. “Ter visto o osso humano na boca de um cachorro foi a cena que mais me chocou hoje,” disse. Além dessa, outras irregularidades foram constatadas, entre elas a não identificação de corpos sepultados, covas abertas e ossos expostos espalhados pelo chão.

A inspeção foi realizada após uma denúncia feita ao Ministério Público de que um corpo desapareceu de uma cova e outra pessoa estava enterrada no mesmo local. De acordo com os próprios funcionários do cemitério, é necessário que a família das pessoas que são sepultadas marque o local onde a pessoa fora enterrada e que a situação é comum. “Se ela não marcar o local para achar depois fica difícil”, disse.

O cemitério São José já está interditado e não tem previsão de reabertura. Nesta semana, o Ministério Público vai se reunir com representantes da Prefeitura de Maceió para discutir a situação precária do cemitério. Na ocasião, ela – a prefeitura – deverá assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top