Conheça Ana Helena Pisponelly, que conseguiu mais de 1 milhão de risadas na internet

Ana Helena Pisponelly - Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

“Marilene, não se mete!”

Famosíssimos na internet, se você ainda não viu os vídeos de Ana Helena Pisponelly com a Marilene, corre pra ver! As confissões humoradas da jovem de 24 anos sobre seu relacionamento são interrompidas pela mãe que está sempre desmentindo a filha. O Vídeo “Marilene, não se mete” lançado há oito meses ultrapassa 1 milhão de visualizações e ele foi porta de entrada de uma das mais divertidas celebridades na internet.

DO ANONIMATO AOS CEM MIL SEGUIDORES

Sempre fiz vídeo, mas no meu perfil fechado. Quando postei esse com a Marilene, acordei cheia de solicitações de amizades no meu Facebook”, conta Ana Helena sobre o dia em que foi descoberta pela internet. A história por trás do vídeo, contam mãe e filha (sempre discordando, importante falar), é de que Ana Helena estava deitada relatando os fatos do show do Pixote que foi no dia anterior, enquanto sua mãe, Marilene, aguardava ajuda para resolver um problema no computador. “Eu esperando ajuda e ela contando do show. Até chegar a um relacionamento que não existia, foi natural retrucar ‘que relacionamento, Ana Helena? Para de palhaçada. Que mô o quê? Você tá deitada nessa cama sozinha’”, conta Marilene. Um amigo de Ana Helena pediu para que ela deixasse o vídeo público, para que ele pudesse compartilhar e no dia seguinte “Marilene, não se mete” apareceu como um dos assuntos mais comentados do twitter.

A FAMA REPENTINA E SUAS CONSEQUÊNCIAS

“Eu postava um ‘bom dia’ no facebook e ninguém me respondia, agora são centenas de ‘bom dias’ que recebo pelas manhãs”

Mas nem sempre a popularidade elevou a auto estima de Ana Helena. Invasão de privacidade e comentários racistas afastaram a jovem da rede por uns tempos. “Eu não estava acostumada com aquela quantidade de gente me seguindo e tive um pouco de medo. Além disso, recebi muitas mensagens preconceituosas e tudo isso me fez mal, eu dei uma surtada. Quando souberam que eu morava na Maré, antes né, porque agora eu moro na Ilha, comentaram que o meu namorado não podia aparecer porque ele deveria ser bandido, entre outras coisas. Aí as pessoas perguntam porque eu nunca apareci na mídia. Não foi por falta de convite, mas de bem estar. Eu me fechei, não queria mais saber de estar em evidência”, conta Ana que superou as críticas e hoje em dia dá um show de respeito e amor ao próximo quando rebate comentários ruins.

O apoio de amigos e fãs fizeram a jovem voltar a postar seus vídeos. “Muitas pessoas com depressão me mandaram mensagem dizendo que meus vídeos as divertiam. Aí eu pensei que deveria aprender a lidar e comecei a trabalhar a minha mente. E as ofensas são vazias porque eu não falo de ninguém, eu falo da minha própria vida. Atrás de uma tela de celular, as pessoas falam o que querem”, conclui.

Ana Helena e sua mãe - Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

Ana Helena e sua mãe – Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

RELAÇÃO MÃE E FILHA

Com os vídeos, a relação entre Marilene e Ana Helena ficou mais próxima e firme. “Estamos tendo uma relação bem legal, mesmo ela dizendo coisas que não são verdade. Nós somos uma dupla, eu fico mostrando para ela a repercussão e a gente sempre ri muito”, conta Ana Helena. Sobre a imagem de Marilene, o segredo vai continuar sendo mantido. “As pessoas pedem muito pra conhecer a minha mãe, mas eu a preservo porque é muito difícil. As pessoas me abordam na rua e ela não é simpática”, ri. Marilene rebate e diz que apesar de não ser anônima para todas as pessoas, não gosta muito de aparecer. “Chego na igreja e o pessoal sempre comenta que viu os vídeos e ficam rindo das histórias dela. Eu sou simpática, sim. É que prefiro manter o anonimato”, explica Marilene.

ALCANCE E PLANOS PARA O FUTURO

O primeiro vídeo de Ana Helena foi parar na China, nos Estados Unidos e foi traduzido em várias línguas. Ela já tem mais de cem mil seguidores no Facebook e já quase bate a mesma quantia no seu canal do YouTube. Para o futuro, a jovem pensa em profissionalizar os seus vídeos e aproveitar o boom atual para movimentar projetos pessoais. “Quero muito conseguir a placa de 100 mil seguidores no YouTube e falta pouco. Perto desses youtubers famosos, eu sou pequena, mas se eu levar a sério, vai funcionar”. Ana já usa suas redes para divulgar produtos e serviços e mais futuramente pensa em estudar Enfermagem. “Daqui a um tempo eu quero fazer minha faculdade e me estabilizar profissionalmente, então tenho que aproveitar o momento”, finaliza Pisponelly.

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top