Imperatriz Leopoldinense traz cultura Africana como enredo no próximo carnaval

Do futebol a cultura Africana: Imperatriz traz “Axé-Nkenda” para o carnaval 2015 no Rio de Janeiro

 

Depois de homenagear o grande jogador de futebol Zico, a Rainha de Ramos viaja até a África do eterno Nelson Mandela e traz “Axé-Nkenda, Um ritual de Liberdade e que a Voz da Igualdade seja sempre a nossa voz” para tentar acabar com o jejum de 13 anos sem vencer e mostrar que somos iguais e não existe diferença entre negros, pardos, brancos ou qualquer outra raça.

No domingo passado, 27, aconteceu uma feijoada na quadra da agremiação e a gravação dos sambas. Ontem (3) foi a primeira apresentação dos sambas, mas as eliminatórias só começam a partir do dia 17 e quem for a quadra poderá prestigiar também uma exposição que conta toda a trajetória da Imperatriz Leopoldinense.

Em 1989 a agremiação trouxe para a Marquês de Sapucaí um enredo afro falando sobre a abolição da escravidão e o fim da monarquia e foi campeã com o famoso samba “Liberdade, Liberdade” esse ano além de trazer outro enredo afro, a escola faz uma pequena homenagem à esse ano histórico de 1989 e o carnaval 2015 da verde, branco e dourado promete.

Colaboração de Luciano Daniel e Carol Tuguia

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top