A poucos dias do Enem, um roteiro para fazer uma boa prova

Andrea RamalAndrea Ramal
Autora de “Redação Excelente – Para Enem e Vestibulares” (GEN)

 

 

 

A poucos dias para um exame como o Enem, a melhor forma de estudar é a partir das provas anteriores. Você encontra todas as avaliações já realizadas, assim como os gabaritos, no site www.inep.gov.br.

Primeiro passo: reserve quatro horas e meia, escolha uma das provas e resolva as questões como se fosse no dia. Não interrompa o trabalho, nem mesmo para ver o telefone. Tenha à mão um lanche para alimentar no meio dessa “maratona” e bastante água para se manter hidratado. Ou seja, faça tudo como se estivesse na sala do exame. Depois de resolver as questões, confira os gabaritos.

No dia seguinte, analise as questões que você errou. Em geral, elas podem se dividir em dois tipos: assuntos que você já sabe, mas que pode fixar, e temas que você não domina, acha complexos ou desconhece.

Nesta reta final, é melhor você focar nos assuntos que você domina, mas pode ampliar e aprofundar. Assim, o segundo passo é fazer uma lista com os temas de cada item que errou. Volte a estudar cada um deles e, depois, refaça cada questão, tentando descobrir o raciocínio que leva à alternava correta.

Aproveite os recursos da internet: muitos sites oferecem as questões de provas anteriores do Enem comentadas e resolvidas, alguns até em vídeo aulas com ótimos professores. Depois de esgotar cada possibilidade da prova analisada, no dia seguinte, escolha um exame de outro ano e repita o processo.

O terceiro passo é fazer esquemas, resumindo de forma visual os principais pontos de cada área. Esses gráficos são úteis para “arrumar” os conteúdos na sua cabeça e, além disso, você pode revisá-los nos dias que antecedem a prova. Por fim, é muito importante estar atualizado sobre o que acontece no mundo e no país. Mas não se limite a ler as notícias: consulte argos de opinião, que comentam os fatos e fazem análises críticas. É exatamente isso que a redação vai querer que você faça com o tema proposto.

Entre os assuntos mais fortes, que podem cair na prova ou até na redação, destacam-se: os limites da liberdade de expressão (sobretudo em função do atentado ocorrido em janeiro contra os jornalistas da revista francesa Charlie Hebdo); a redução (ou não) da maioridade penal; a questão dos imigrantes (principalmente em função dos conflitos crescentes na Europa); a falta de água e a crise de energia, agravada em 2015; o aumento da violência nas grandes cidades brasileiras; o legado das Olimpíadas de 2016 para o país; e, claro, ética e corrupção após a Operação Lava Jato. Entenda o que está implicado em cada um desses temas e prepare argumentos e propostas, porque muitos deles estarão presentes na prova deste ano.

Bom trabalho!

Comentários Facebook

comentários

*

* Please arrange the below number in decreasing order

Top